Corinthians vence São Paulo e acaba com jejum de 14 jogos

Gol do zagueiro Betão reanima o Corinthians e liga o sinal de alerta no São Paulo, que luta pelo título

07 de outubro de 2007 | 18h06

O clássico não fez jus ao frenesi criado, mas o Corinthians finalmente acabou com o jejum que durava 14 jogos, e venceu o rival São Paulo por 1 a 0, na tarde deste domingo, no Morumbi, em partida válida pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.   Veja também: Classificação Calendário / Resultados Vitória no clássico dá moral para o Corinthians fugir do rebaixamento? Derrota para o Corinthians pode abalar o São Paulo na reta final do Brasileirão? Volante corintiano sai desacordado de campo no clássico Vampeta comemora quebra de jejum, mas prega cautela Nelsinho Baptista animado com recuperação do Corinthians Alex Silva diz que o São Paulo 'desrespeitou' o Corinthians Zagueiro Betão diz que choro não foi desabafo Muricy Ramalho diz que empate seria o resultado mais justo   Com a derrota, a segunda consecutiva, o São Paulo continua com 61 pontos e pode ver sua vantagem de 12 pontos ser reduzida a nove, caso o Cruzeiro vença o Goiás ainda neste domingo. Já o Corinthians chegou aos 37 pontos, mas a zona do rebaixamento continua sendo um tormento, já que o Atlético-MG venceu o Sport e passou o time paulistano.   Jogando com uma linha de quatro zagueiros, tendo André Dias um pouco mais adiantado, o São Paulo esperava explorar as armações de Jorge Wagner e Souza, mas Aloísio e Borges não se movimentavam, evitando com que boas jogadas fossem criadas.   Pelo lado do Corinthians, a linha de três zagueiros dava liberdade para Gustavo Nery atacar, mas o ala parecia acanhado, sem ritmo de jogo. Desta forma, a partida ficou truncada, apesar do apoio das torcidas. Numa das poucas jogadas do primeiro tempo, o goleiro Felipe fez uma boa defesa na cobrança de falta de Rogério Ceni.   O goleiro são-paulino, inclusive, trouxe um pouco de emoção ao clássico ao sentir uma fisgada em sua panturrilha direita, dando a entender que seria substituída pelo goleiro Fabiano, de apenas 19 anos. Rogério Ceni, no entanto, voltou para o segundo tempo.   Sem força no ataque, o Corinthians continuava a marcar o São Paulo com rapidez, mas não criava jogada alguma para sonhar com a vitória no clássico. Para piorar, Carlão deu um grande susto aos 10 minutos, grande sofreu um choque em sua cabeça ao disputar a bola com Richarlyson. Desacordado, o corintiano foi encaminhado ao hospital São Luiz para exames complementares. O experiente Vampeta entrou em seu lugar.    São Paulo 0 Rogério Ceni; Alex Silva, Breno e Miranda; André Dias    , Hernanes, Richarlyson    , Souza e Jorge Wagner; Borges (Diego Tardelli) e Aloísio Técnico: Muricy Ramalho  Corinthians 1 Felipe; Fábio Ferreira, Zelão e Betão; Iran, Moradei    , Gustavo Nery    , Héverton (Lulinha) e Carlão (Vampeta    ); Finazzi Técnico: Nelsinho Baptista Gols: Betão, aos 40 minutos do segundo tempoÁrbitro: Leonardo Gaciba (Fifa/RS)Renda: R$ 669.225,00Público: 39.565 totalEstádio: Morumbi, São Paulo Aos poucos, o São Paulo impôs seu ritmo, chegando a criar uma boa chance aos 11 minutos, quando Borges, sozinho, chutou por cima do gol. Já Richarlyson, três minutos depois, acertou um bom chute, mas o goleiro Felipe evitou o gol.   Após tais lances, a partida novamente caiu no marasmo do primeiro tempo, com muita marcação no meio-campo e uma certa conformação de que o empate seria um resultado vantajoso para ambos.   O cenário, no entanto, mudou aos 40 minutos, quando Gustavo Nery levantou a bola na área, Fábio Ferreira desviou e Betão escorou para o fundo do gol, abrindo o placar. Empolgado com o resultado, o Corinthians chegou ao segundo gol aos 43, com Finazzi, mas o lance foi ilegal, de acordo com a arbitragem. Pouco importava, o jejum finalmente caiu com um gol do zagueiro Betão, que nunca havia vencido o rival.   Agora, o São Paulo volta a jogar pelo Brasileirão no sábado, 13, diante do Fluminense, às 16 horas, no Maracanã, enquanto o Corinthians encara o Internacional, no mesmo dia e horário, no Pacaembu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.