Nilton Fukuda/ Estadão
Nilton Fukuda/ Estadão

Corinthians 'vira' banco digital e Andrés estipula meta para anunciar 'surpresa'

Clube terá 50% do lucro de agência virtual do BMG e presidente promete algo grandioso após 200 mil contas abertas

João Prata, O Estado de S.Paulo

22 Janeiro 2019 | 18h34

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, deu nesta terça-feira mais detalhes de como será a parceria com o BMG, novo patrocinador master do clube. Em coletiva de imprensa ao lado do diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg e de dois executivos do banco mineiro, o mandatário informou que a parceria firmada é de cinco anos e que não tem limite de faturamento.

A principal novidade é que o Corinthians será sócio do banco digital intitulado "Meu Corinthians BMG". O clube ficará com 50% do que o banco faturar. "Esse aplicativo deve estar funcionando em 30, 40 dias, logo depois do Carnaval. Cada conta que for aberta, cada movimentação, vai ser compartilhada com o Corinthians. Tudo o que o banco digital tiver de receita será dividido", explicou Ricardo Guimarães, principal acionista do BMG.

Sanchez estabeleceu uma meta para anunciar a primeira novidade. "Com dinheiro entrando vamos reforçar o time. Vamos colocar 200 mil contas abertas e o torcedor verá a surpresa que vem", afirmou. "O Corinthians está virando banco. Foi criada uma plataforma digital. É um banco virtual e o Corinthians é dono de metade. Alguém já ouviu falar de um contrato onde é depositado R$ 30 milhões adiantado na conta do clube? Esse valor pode chegar a 50, a 70 milhões", emendou Rosenberg.

CONCORRÊNCIA 

Presidente do BMG, Marcio Alaor, aproveitou a coletiva para enfatizar que o BMG não entrou como patrocinador do Corinthians para concorrer com a Crefisa, parceira do Palmeiras. "Nosso negócio é ganhar dinheiro e não ter desgaste com outro patrocinador. Quero gerar receita para o BMG e para o Corinthians. Não vamos entrar em guerra de torcida", disse.

Alaor comentou sobre a ação de marketing feita na véspera do anúncio na semana passada. Na ocasião, o BMG prometeu revelar uma novidade se batesse o número de seguidores da Crefisa, que era 21 mil. Em menos de 24h, o BMG chegou a 60 mil. "Foi uma ação de marketing. São criativos, inovadores. Mas não provocação. Foi interessante. Entre torcidas foi saudável. Todo mundo ganhou com isso. Ficamos muito feliz porque teve resultado espetacular", disse.

Os produtos do "Meu Corinthians BMG" serão similares a de qualquer outro banco: conta digital, poupança, CDB, crédito consignado. Os juros ainda não foram determinados, mas segundo os executivos do banco devem ter taxas competitivas de mercado.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.