Corinthians vira em Curitiba e quebra sina de empates

Com um gol de letra de Romarinho aos 45 minutos do segundo tempo, o Corinthians venceu o Coritiba por 2 a 1, de virada, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, e quebrou a sina de três empates seguidos no Campeonato Brasileiro. O resultado levou a equipe do técnico Tite, invicta há oito rodadas, aos 21 pontos, enquanto que os paranaenses ficaram com 15, ameaçados pela zona de rebaixamento.

BRUNO CHAZAN, Agência Estado

12 de agosto de 2012 | 18h14

O Coritiba ficou em vantagem com o ex-corintiano Éverton Ribeiro nos acréscimos da primeira etapa. O Corinthians, que chegou a ter quatro atacantes em campo no segundo tempo, conseguiu a virada com Paulinho e Romarinho.

O jogo teve um primeiro tempo pobre em técnica e rico em trombadas e passes errados. O Corinthians foi superior, mas não conseguiu transformar o volume em pressão. Desfalcado de cinco titulares, o Coritiba não produzia quase nada de efetivo e irritou a sua torcida, que vaiou a equipe com 25 minutos.

O Corinthians teve uma única boa chance de abrir o placar na fase inicial. Aos 18 minutos, Romarinho recebeu de Chicão e bateu rasteiro, para defesa de Vanderlei no meio do gol. O Coritiba respondeu com Leonardo, que levou a bola da direita para o meio da área e chutou por cima. Mas o time paranaense conseguiu quebrar o marasmo já nos acréscimos. Éverton Ribeiro recebeu pelo passe de Leonardo na área e bateu com a perna ruim, a direita, por baixo de Cássio: 1 a 0.

O panorama mudou no segundo tempo, que foi quente do início ao fim. Tite mudou o esquema tático no intervalo - tirou o meia Douglas, mal até mesmo nas bolas paradas, e colocou um atacante de referência, o peruano Guerrero. Mas foi o Coritiba quem voltou melhor. Aos 12 minutos, Éverton Ribeiro bateu da entrada da área e obrigou Cássio a desviar com as pontas dos dedos. Após o escanteio, Leonardo subiu sozinho na primeira trave e cabeceou rente ao travessão.

O Corinthians ficou ainda mais ofensivo após a substituição de Fábio Santos, contundido, pelo atacante argentino Martinez, aos 19 minutos. E o empate veio no minuto seguinte: Jorge Henrique, deslocado para a lateral esquerda, levantou da intermediária e Paulinho surgiu por trás da zaga para cabecear para o chão e vencer Vanderlei. O volante foi comemorar junto à torcida com o tradicional beijo no escudo, que se descolou da camisa e caiu no gramado. Ficou com a camisa descaracterizada até o fim do jogo.

O segundo gol alvinegro também quase veio pelo alto. Aos 29 minutos, Martinez repetiu Paulinho e cabeceou para o chão, mas Vanderlei se esticou todo para evitar o gol. O Coritiba ameaçou dois minutos depois, com uma falta de Ayrton que carimbou a trave esquerda.

O Corinthians cresceu com Martinez, que levava vantagem no duelo com Ayrton pela esquerda, mas a virada veio pelo outro lado. Aos 45 minutos, Paulinho recebeu do argentino no lado direito da área e cruzou para Romarinho quebrar o jejum de gols que o acompanhava desde o fim da Copa Libertadores e marcar de letra pela segunda vez no Brasileirão - o primeiro foi contra o Palmeiras, na nona rodada.

O Corinthians volta a campo na quinta-feira contra o Internacional, no Pacaembu, sem Paulinho e Guerrero, que defenderão as seleções brasileira e peruana contra Suécia e Costa Rica, respectivamente. Também na quinta, o Coritiba vai a São Januário visitar o Vasco.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 1 x 2 CORINTHIANS

CORITIBA - Vanderlei; Ayrton, Pereira (Lucas Claro), Escudero e Lucas Mendes; Chico, Junior Urso, Gil e Éverton Ribeiro; Roberto (Thiago Primão) e Leonardo. Técnico: Marcelo Oliveira.

CORINTHIANS - Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos (Martinez); Ralf, Paulinho, Douglas (Guerrero) e Danilo; Jorge Henrique e Romarinho (Wallace). Técnico: Tite.

GOLS - Éverton Ribeiro, aos 46 minutos do primeiro tempo; Paulinho, aos 20, e Romarinho aos 45 minutos do segundo.

CARTÕES AMARELOS - Chico, Escudero e Roberto (Coritiba); Ralf, Chicão, Danilo e Romarinho (Corinthians).

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.