Corinthians x São Paulo: clássico promete poucos gols

´São dois times que marcam forte e com bons defensores´, avisa Muricy

Guilherme Carvalho, do JT, e Fábio Hecico, do Estadão

14 de julho de 2007 | 07h56

Corinthians e São Paulo se enfrentam neste sábado, às 20h30, no Morumbi, num jogo que promete poucos gols e que tem tudo para ser decidido em um lance individual. Os dois times são donos das melhores defesas do Brasileirão e estão entre os três piores ataques do torneio. Indicativo de 0 a 0?"Não sei. Pode ser um 5 a 5 também, por que não?", pergunta o técnico são-paulino, Muricy Ramalho. No Nacional, os jogos do seu time têm a fraca média de 1 gol a cada 90 minutos, a pior entre todas as 20 equipes. E os jogos do Corinthians vêm sendo só um pouquinho melhores. Nas 8 partidas em que o time de Paulo César Carpegiani esteve em campo, a torcida viu apenas 15 gols (média de 1,6 por partida)."São dois times que marcam muito forte e com grandes jogadores na defesa", diz Muricy. "Por isso acho que esse jogo deve ser decidido em um bom lance, na qualidade individual de um ou outro jogador, num drible, numa bola parada", completou. Paulo César Carpegiani concorda. Tanto que não teve dúvidas em escalar o habilidoso meia Willian no clássico. O jogador chegou nesta sexta do Canadá, depois de ser eliminado do Mundial Sub-20 com a seleção brasileira, e já treinou entre os titulares. "Vamos avaliá-lo melhor antes do jogo, mas sua presença está praticamente garantida", disse Carpegiani.O jogador é a esperança corintiana para voltar a vencer, já que sem ele, o Corinthians está há quatro partidas sem ganhar - são dois empates e duas derrotas. "Será muito importante contar com ele para uma partida como essa. Fez muita falta enquanto esteve fora", admite o lateral-esquerdo Marcelo Oliveira.No São Paulo, quem volta é o volante Hernanes, que estava suspenso. Jorge Wagner, no entanto, ficará mesmo fora - Jadilson entra em seu lugar. "Preferimos escalar o Jadilson porque ele está melhor fisicamente do que o Júnior, que está voltando agora", explicou Muricy. Já Aloísio, que durante a semana também passou por tratamento, deve ir para o jogo.A partida deste sábado marca a 13.ª tentativa corintiana de vencer o São Paulo desde 2003, quando o clube do Parque São Jorge bateu o São Paulo por 3 a 2 na decisão do Paulistão. Desde então, foram 12 partidas entre os dois times, com 8 vitórias do São Paulo e quatro empates - sem contar uma vitória do São Paulo no Brasileirão de 2005, apitada por Edílson Pereira de Carvalho e posteriormente anulada pela CBF."Lembranças não entram em campo. Temos que nos preparar para uma nova partida, uma nova situação. Acho até que o Corinthians de hoje, embora com uma equipe mais nova, está mais forte coletivamente do que alguns times que nós vencemos e que tinham mais jogadores de nome", disse Rogério Ceni.Para elevar o moral do time alvinegro diante do tabu e de tanta confusão na política do clube, várias torcidas organizadas foram ao CT do Parque Ecológico para levar uma mensagem de apoio ao time durante o último treino, na tarde desta sexta-feira.CORINTHIANS X SÃO PAULOCorinthians - Felipe; Fábio Ferreira, Zelão e Betão; Pedro, Bruno Octávio, Rosinei, Willian e Marcelo Oliveira; Éverton Santos e Finazzi. Técnico: Paulo César Carpegiani.São Paulo - Rogério Ceni; André Dias, Breno e Miranda; Ilsinho, Richarlyson, Hernanes, Leandro e Jadílson; Dagoberto e Aloísio. Técnico: Muricy Ramalho.Árbitro - Paulo César Oliveira (SP).Horário - 20h30.Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.