Corintianos ainda não jogam a toalha

Tanto o técnico-interino Jairo Leal como a maioria dos jogadores do Corinthians apresentaram a mesma explicação para a derrota do time para o Ituano, por 2 a 0, neste domingo, pelo Superpaulistão. Todos reclamaram do gramado pesado, encharcado em alguns pontos, mas prometeram reverter a situação no segundo jogo, que deve ser realizado, quarta-feira, em São José dos Campos. Jairo Leal ainda ressaltou que a ausência de três titulares - Dida e Vampeta na seleção e Ricardinho poupado com dores musculares - também não mudaram o sistema de jogo do time. "Tivemos dificuldades de adaptação no primeiro tempo. E, no segundo, quando tínhamos tudo para ir melhor, sofremos dois gols rápidos. O segundo, de escanteio, já tinha sido alertado porque é um dos pontos fortes deles", resumiu o técnico. O lateral Rogério, que carregou a tarja de capitão, não se queixou do cansaço físico. Ele participou de todos os jogos do time neste primeiro semestre. "Estamos vindo de dois títulos importantes, então há uma certa desconcentração. Mas na quarta-feira tudo será diferente." O zagueiro Fábio Luciano discordou um pouco, pelo menos no modo de falar. "Faltou fôlego e também concentração, porque o desgaste psicológico foi muito grande na última semana." O meia Ricardinho, poupado, neste primeiro jogo tem sua escalação confirmada para o jogo de quarta-feira no lugar de Fabinho. Os jogadores que atuaram ganham folga nesta segunda-feira, mas treinam em dois períodos terça-feira já visando a briga para conquistar uma vaga na final do Superpaulistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.