Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Corintianos elegem gol de Ronaldo em final como o mais bonito do clube no século

Leitores do 'Estadão' escolheram o lance em que Fenômeno driblou lateral do Santos e encobriu Fábio Costa na decisão do Campeonato Paulista de 2009

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2021 | 12h00

Quem é craque sabe. Pode até sofrer lesões graves em série, se ver fora da forma física ideal, ter que se readaptar a um futebol de onde saiu 14 anos antes. Mas sabe. E a genialidade não está em correr como louco ou driblar quem aparecer pela frente: está no cérebro, está em fazer as coisas certas para chegar a um objetivo. Foi o que Ronaldo demonstrou na Vila Belmiro, na final do Campeonato Paulista de 2009, no gol eleito pela torcida do Corinthians como o mais bonito do clube no século em enquete realizada pelo Estadão.

O Corinthians vencia a partida por 2 a 1, e Ronaldo já havia marcado um gol no primeiro tempo. Aos 25 minutos do segundo tempo, Elias puxou um contra-ataque e encontrou Ronaldo na ponta. O atacante fingiu que ia arrancar para a linha de fundo, mas cortou para a esquerda e saindo da marcação do lateral Triguinho e, sem exagerar na força, encobriu Fábio Costa com uma cavadinha de cinema. "Demais", como definiu o narrador da TV Bandeirantes, Luciano do Valle, na narração do lance que acabou ficando marcada na história.

“Foi o gol mais bonito contra o Santos na Vila. O mais elaborado. Aquele gol eu já estava na véspera pensando e na hora saiu aquilo na minha cabeça”, comentou Ronaldo sobre o lance no programa É Gol, do SporTV, em 2011, escolhendo-o como o mais bonito da carreira.

Gols assim não marcam somente quem os marca; o pobre marcador no lance também acaba sendo lembrado, como Triguinho foi. “Não é Fenômeno à toa. A qualidade dele dispensa comentários. Eu pensei que ele daria um tapa no fundo, que é o que qualquer atacante faria. Estava pronto para travar essa jogada. Como é um cara diferente, puxou no meu contrapé e chutou com uma qualidade incrível. Tentei agarrar ele, mas não tem jeito. Sou fã dele. O Fábio Costa também estava adiantado, porque não imaginava que ele conseguiria fazer o que fez“, disse o ex-lateral direito ao site GloboEsporte.com em 2019.

Como se não bastasse, Pelé, presente na Vila Belmiro no dia, reconheceu a beleza do lance. “Um gol digno de Pelé, digno de Rei”, admitiu.

O Corinthians levou o placar de 3 a 1 para São Paulo e confirmou o título com um empate por 1 a 1 no Pacaembu. Pouco tempo depois, a equipe também venceria a Copa do Brasil, provando que a aposta em trazer um ídolo do futebol mundial no ano em que retornava da série B havia sido uma aposta mais do que acertada. Para além do marketing e da visibilidade internacional, Ronaldo correspondeu em campo e gravou seu nome na história do clube alvinegro com momentos mágicos e golaços, dos quais o maior foi o que saiu na Vila Belmiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansRonaldinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.