Corintianos estão na mira do STJD

Fábio Costa e Carlos Alberto foram pegos de surpresa com a informação de que foram denunciados pelo procurador geral do STJD, Paulo Schmidt, pelo envolvimento na confusão generalizada que tomou conta da Vila Belmiro no clássico da semana passada contra o Santos. O julgamento do caso acontecerá na sexta-feira à tarde, no Rio. O goleiro foi denunciado no artigo 258 ? assumir atitude contrário à disciplina ou à moral desportiva ? e corre o risco de pegar até 10 jogos de suspensão. No entanto, ninguém no clube soube explicar o motivo que levou o procurador a citar o jogador. ?Fiquei surpreso com essa aí do Fábio. Não vi nada demais que ele tenha feito. Muito pelo contrário. Ele ficou apaziguando as coisas, ao lado do árbitro e da Polícia Militar a todo momento. Sinceramente, não sei se ele praticou algum ato para ser denunciado. Ninguém esperava por essa?, garantiu o técnico Antônio Lopes. Carlos Alberto fez cara de espanto quando foi informado pelos repórteres de que pode pegar um gancho de até três jogos pela expulsão em lance envolvendo o goleiro Saulo. Os dois trocaram xingamentos e só o corintiano acabou recebendo o cartão vermelho. O meia foi citado no artigo 250: praticar ato desleal ou inconveniente durante a partida. ?O cara que me agride, eu que sou expulso e agora posso pegar três jogos??, ironizou o jogador. ?Espero que as pessoas que forem analisar prestem bastante atenção no vídeo e percebam o que realmente aconteceu. Na hora, eu fiquei nervoso, não agredi ninguém e acabei expulso. Não fiz nada que pudesse me comprometer?, completou. Caso sejam punidos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, na sexta-feira, os jogadores só começarão a cumprir a suspensão a partir da partida contra o Paysandu, no dia 27, em Belém. Fábio Costa, se pegar pena máxima, não jogará mais neste Brasileirão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.