Corintianos evitam falar de seleção

O Corinthians quer evitar que o fracasso da seleção no empate contra o Peru por 1 a 1, quarta-feira no Morumbi, pelas eliminatórias para a Copa de 2002, influa no rendimento da equipe no clássico contra o São Paulo, domingo, em Presidente Prudente, pelo Campeonato Paulista. O técnico Wanderley Luxemburgo, que normalmente não fala sobre seleção, depois que deixou o cargo de treinador da equipe, no ano passado, não quis comentar nem a atuação dos três jogadores do time do Parque São Jorge, Marcelinho, Ricardinho e Ewerthon na partida de quarta-feira. "O Corinthians não tem nada a ver com seleção. Temos de pensar na partida contra o São Paulo, esse é o nosso objetivo", afirmou o treinador. O raciocínio de Luxemburgo foi seguido por Marcelinho, Ricardinho e Ewerthon que se apresentaram à tarde no Parque São Jorge, mas evitaram falar sobre seleção. "Nós mesmo decidimos só falar aqui do Corinthians. Seleção ficou para trás", disse Ewerthon. "O empate foi uma decepção para todos, mas temos de nos preparar para os compromissos do Corinthians, que paga nossos salários." Marcelinho teve o mesmo comportamento, e afirmou ainda que teria o procedimento igual até no caso de o Brasil ter vencido a partida. "Estou tranqüilo e pronto para manter a boa fase que estou vivendo no Corinthians", afirmou Marcelinho.Ricardinho foi o último dos três a aparecer para e entrevista coletiva, e como se estivesse ensaiado com os companheiros, "cortou" todas perguntas sobre seleção. "Meu assunto aqui é o Corinthians, porque temos um clássico duro contra o São Paulo", disse Ricardinho.O time - O treinador não poderá contar com Otacílio, suspenso com dois cartões amarelos. No seu lugar deverá entrar Marcos Senna. O lateral-esquerdo André Luís volta ao time depois de cumprir suspensão automática. O Corinthians tem oito jogadores pendurados com um cartão: Marcelinho, Paulo Nunes, Marcos Senna, Kléber, João Carlos, Gil, Pereira e Gallo. Mesmo sem saber se os cartões serão "zerados" para a próxima fase, Luxemburgo pretende escalar a força máxima. Ele pode mudar de idéia se a Ponte Preta definir no sábado a liderança da competição, com uma vitória sobre o Rio Branco. Nesse caso, o treinador do Corinthians poderá poupar alguns jogadores, porque na quarta-feira o time tem compromisso pela Copa do Brasil.O veterano atacante Müller, contratado há duas semanas, está na expectativa ser ainda inscrito no Paulista. Na segunda-feira haverá uma reunião na Federação Paulista de Futebol (FPF) entre os dirigentes dos quatro times classificados, com o objetivo de acertar os detalhes para as semifinais. O Corinthians deverá propor a inscrição de novos atletas, alegando que o time foi prejudicado com a cirurgia de Luizão no joelho direito. De qualquer forma, Müller, segundo o preparador físico Antonio Mello, está à disposição de Luxemburgo para o jogo de quarta-feira pela Copa do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.