Corintianos ficam revoltados com Fabiano

O que era para ser comemoração pelo empate arrancado no último minuto transformou-se em revolta no vestiário do Corinthians. O assunto não podia ser outro, a grande confusão no fim da partida. Todos estavam indignados com o volante santista Fabiano, segundo todos do clube da capital, o grande responsável por toda a briga. ?Ele é um moleque, um grande moleque. Se tem alguma coisa para resolver que venha resolver comigo", afirmou, revoltado, o zagueiro Fábio Luciano, que levou um tapa na orelha do rival. ?Isso ocasionou a reação do Doni", concluiu. O goleiro do Corinthians revidou, dando uma voadora nas costas de Fabiano, que foi até o 34º Distrito Policial prestar queixa contra o número 1 do Corinthians. Leandro Amaral estava inconformado. No dia em que era para ser a estrela, após anotar o gol do empate, estava perplexo com tamanha violência no vestiário. Comemorava, contudo, o fato de não ter sido agredido. ?Pelo menos nada me aconteceu. Mas tudo é culpa do Fabiano, eu estava do lado. Ele agiu com deslealdade, dando o tapa no Fábio." Os jogadores corintianos cogitaram também fazer boletim de ocorrências, mas desistiram. ?Se nosso gol tivesse saído antes, nada teria acontecido", disse Geninho, feliz com o gol de Leandro, mas infeliz com o resultado. ?Sufocamos o Santos, buscamos mais o resultado, mas devido às circustâncias, o empate acabou sendo bom resultado. Seria uma injustiça saírmos derrotados." E reprovou a atitude de Fabiano. ?A marca nas costas dele podem bem ter sido fruto de lance durante o jogo.? O clima foi quente nos vestiários do Morumbi. Seguranças tentaram agredir o repórter Edilson Lima, da Rádio Record e até o gerente de Futebol do Corinthians, Edvar Simões, sofreu com a ira dos funcionários santistas. Levou empurrões. Desfalques - Para o duelo de domingo, contra o Coritiba, também no Morumbi, Geninho perdeu Fabrício e Fabinho, que levaram o terceiro cartão amarelo. Com isso, terá apenas Cocito para a posição. Renato, bastante elogiado pelos 15 minutos em campo e o lateral Rogério, podem ser improvisados na função de volante.

Agencia Estado,

09 de julho de 2003 | 19h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.