Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Corintianos fogem de polêmica sobre a arbitragem após vitória

Jogadores do Corinthians não discutem a marcação de dois pênaltis duvidosos que garantiram a vitória sobre o Botafogo-SP por 2 a 1

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

14 de fevereiro de 2015 | 19h21

Logo depois que Fábio Santos marcou o gol da vitória do Corinthians por 2 a 1, o seu segundo de pênalti na partida, o juiz Marcelo Pietro Alfieri acabou o duelo e foi cercado por jogadores do Botafogo-SP, indignados com as marcações. Do lado alvinegro, os atletas preferiram não entrar no mérito dos erros. "O primeiro pênalti não consegui ver porque tinha cruzado a bola, mas o segundo parece que foi. Independentemente disso, fizemos por merecer a vitória", disse Fábio Santos.

Os dois pênaltis foram em cima de Guerrero e o primeiro lance realmente não existiu. "O juiz complicou o jogo. Não é fácil jogar na casa deles", explicou o botafoguense Isaac, sendo acompanhado por seus companheiros. "O protagonista do jogo foi o árbitro, que atrapalhou o espetáculo", reclamou o zagueiro Eli Sabiá.

Para Jadson, que entrou no segundo tempo, não dá para lamentar as marcações do juiz. "Eu estava de frente para a jogada no segundo lance, vi o zagueiro puxando o Guerrero, foi pênalti. Já o primeiro eu estava longe e não vi direito. Mas se o juiz interpretou que foi, então temos de respeitar a decisão dele", explicou.

O volante Bruno Henrique também evita a polêmica e reclama ainda de um lance no início da segunda etapa, quando o juiz deu lateral para o Corinthians, mas depois voltou atrás, marcou para o adversário, que fez o gol. "Eles vão falar que o lance do primeiro tempo não foi pênalti. Mas foi. O Guerrero estava inteiro na bola, o marcador chegou com o cotovelo e tirou ele do lance. Os dois pênaltis existiram", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.