Corintianos mantêm calma no vestiário

Quem quiser emoção e esquecer o frio das noites de inverno, que vá ao Pacaembu ver o Corinthians jogar. Em outra partida alucinante, cheia de reviravoltas, o time venceu o Cruzeiro por 4 a 3, nesta quarta-feira. Foi a quinta vitória seguida - quatro delas de virada. Os mais de 32 mil torcedores que lotaram o estádio cantavam e aplaudiam de pé, alguns deles chorando, diante de um jogo que teve gosto de decisão antecipada. O Corinthians alcançou invejáveis 31 pontos. "Todos os jogos com o Corinthians no Pacaembu são difíceis e emocionantes. E esse contra o Cruzeiro foi mais um deles", dizia um Tevez contido diante dos repórteres. "O jogo foi à altura do público que veio ver o Corinthians. Se uma vitória nossa não tiver sofrimento não é o Corinthians. Mas em relação ao título, à liderança, vamos ter calma. O comandante precisa ter os pés no chão. E eu tenho! Estamos bem, mas vamos ter tranqüilidade..." Rosinei, autor de dois gols, estava eufórico com razão. "Foi mais emocionante vencer o Cruzeiro, hoje, do que ganhar do Palmeiras. Lutamos demais para ganhar esse jogo. A vitória tinha de ser nossa. E eu voltei a marcar. Precisava de mais moral. E ganhei". Roger, o melhor em campo, também muito feliz, destacava o fato de o Corinthians virar partidas."Nosso time busca sempre o gol e acaba deixando espaço na defesa. Temos muitos jogadores ofensivos. A gente toma gols, mas acaba fazendo mais", disse o meia. O Corinthians chegou ao 34º gol, o ataque mais positivo do Brasileiro. "Mas não quero ser apontado como favorito. Ainda não. Estamos nos entrosando. É preciso muita calma". Com os três gols que o Corinthians sofreu nesta quarta, acumula 29 contra no Brasileiro. Kia Joorabchian confirmou que deixou para Vagner Love resolver a sua situação com o CSKA. Mas o empresário revelou: "O Vagner Love não é a solução. Temos de nos cuidar atrás. O Sebá está se recuperando fisicamente. Vamos ver o que fazer". Kia revelou pela primeira vez o desejo de contratar um zagueiro. O Corinthians enfrentará o Santos, no domingo, na Vila Belmiro. Betão, livre de suspensão, voltará ao time no lugar de Marinho, que fez gol contra, e tem problemas com Fábio Costa. Carlos Alberto não ficou nem no banco de reservas. E continua treinando mal no Parque São Jorge.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.