Corintianos nem acreditam mais em classificação no Paulista

São Caetano não pode vencer mais, Bragantino somar só dois pontos, Paulista, Noroeste, Ponte Preta e Guarantinguetá ganharem no máximo mais cinco pontos. E o Corinthians bater seus últimos três adversários: Sertãozinho, América e Santo André.Esta improvável combinação de resultados ainda garante uma vaga na semifinal do Paulista aos corintianos. Algo que nem os próprios jogadores acreditam mais. ?Temos de vencer nossos últimos três jogos por honra. Chegar em uma situação de ter de ganhar tudo e ficar torcendo por vários resultados é uma m...?, desabafou o volante Magrão, pedindo um melhor rendimento do time na Copa do Brasil. ?Se não jogarmos melhor do que o Paulista, não vamos conseguir nada.??Classificar é impossível. Nossa meta é ganhar os três jogos para chegar numa posição digna?, disse o goleiro Jean, que veio buscar seu carro no Parque São Jorge, só na madrugada de quinta-feira. Os jogadores foram informados pela direção do clube que poderia haver uma emboscada preparada por torcedores e muitos preferiram ir para casa de táxi.Nesta quinta, a segurança estava reforçada no Parque São Jorge. Homens de amarelo por todo lado, fazendo rondas e portões fechados com correntes e cadeados. No treino - só reservas participaram - parecia que o Corinthians tinha conquistado um título no dia anterior. Gargalhadas e brincadeiras contrastavam com um desanimado Magrão. ?Temos de jogar melhor, não agüento mais as gozações, principalmente do Marco Aurélio (Cunha, supervisor de futebol do São Paulo). Apesar de ser meu amigo, estou com ele entalado na garganta.?AmorosoAmoroso chegou ao Corinthians em agosto, ao lado de César e Magrão. De cara, na sua apresentação, confundiu o nome do clube, dizendo estar muito feliz em vestir a camisa da ?Sociedade Esportiva Corinthians?, confundindo com o Palmeiras. Corrigiu a gafe prometendo muito empenho e gols. Atualmente, oito meses depois, é o maior mico do elenco. Em 23 jogos disputados, marcou apenas quatro gols, sendo um em 2007 e pode estar de malas prontas.A indignação com o futebol do atacante já vem de algum tempo. Antes do clássico com o Palmeiras ele fez pressão à direção corintiana para renovar seu contrato antes do início do Brasileiro. Suas palavras repercutiram muito mal com os dirigentes, pois até ali não havia marcado nenhum gol no ano e seu futebol era medíocre.Contratado para substituir o argentino Tevez, inclusive vestindo a camisa 10, Amoroso nem de longe repetiu o futebol que o consagrou. Lento, sem motivação, ganhou um novo inimigo nos últimos dias. A torcida já pediu sua cabeça e promete cobrá-lo como fez com Edilson, Marcelinho e Cia. na época em que o time caiu na Taça Libertadores. Estão indignados com o ?corpo mole?, do atacante. ?Leva cartão vermelho bobo, enterra o time e ainda sai beijando o escudo. Este cara está com brincadeira?, afirmou um dos diretores da Gaviões da Fiel, desaprovando a atitude do jogador no clássico contra o Santos, que praticamente eliminou a equipe do Paulista com a derrota por 2 a 1.O futuro de Amoroso, assim como o de Leão, pode ser definido nesta sexta, quando está programada uma reunião, no Parque São Jorge, entre o presidente Alberto Dualib, Renato Duprat, representante da MSI e o técnico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.