Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Corintianos reclamam de arbitragem após derrota

Jogadores da equipe paulista afirmam que time foi prejudicado na partida contra o Atlético-PR

Evandro Fadel, Agencia Estado

27 de junho de 2009 | 19h25

Os jogadores do Corinthians saíram revoltados com a arbitragem do pernambucano Cláudio Mercante após a derrota deste sábado, por 1 a 0, para o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba. O primeiro jogador a deixar o campo, o atacante Souza, já deu o tom do que seriam as outras entrevistas. "Não deu [para vencer] por causa do juiz", reclamou. "O domínio do jogo foi totalmente do Corinthians e eles só conseguiram o gol de bola parada."

Veja também:

linkCom reservas, Corinthians perde para o Atlético-PR

especial Mercado: as transferências dos times

especial MASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especial Visite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela / tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O lateral Diego também não ficou satisfeito. "Ele não deu muitas faltas", destacou. "Teria que marcar para os dois lados." O goleiro Júlio César igualmente ressaltou as inversões de faltas. Segundo ele, o gol do Atlético originou-se em uma falta que não teria existido. "Se o futebol fosse justo o jogo deveria ter terminado pelo menos em empate", afirmou.

O meia Marcelinho foi um pouco mais comedido em seus comentários, destacando que a derrota deve-se, em grande parte, ao desentrosamento entre os jogadores reservas. No desenrolar do jogo, no entanto, ele disse que o principal foi a falta de paciência na hora das conclusões. "Mas o time lutou bastante para conseguir o resultado", apontou.

O técnico Mano Menezes considerou que o árbitro "não tem porte" para apitar uma partida importante como a que o Corinthians perdeu. Segundo ele, houve um pênalti no fim do jogo, desconsiderado por Mercante, além de usar critérios diferentes na aplicação de cartões amarelos. "Ele estava intimidado", comentou.

MANO GARANTIDO

O presidente do Corinthians, Andrés Sanches, garantiu que Mano segue no comando do time, independente do resultado da partida de quarta-feira contra o Internacional, na decisão da Copa do Brasil. "Se não está 100% renovado, já está 90%", destacou o dirigente. "Ele não é só nosso técnico para este ano, mas por muitos." Numa breve declaração, o dirigente disse que as informações sobre a possível saída do treinador são obra de "pessoas covardes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.