Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Corintianos são agredidos no Durival de Britto

Confusão após a partida teve latas e copos atiradas contra o camarote da diretoria; ninguém foi preso

Marcel Rizzo, Jornal da Tarde

26 de julho de 2008 | 19h57

Integrantes da delegação corintiana quase foram agredidos neste sábado, no estádio Durival de Britto. Os mais visados foram o diretor técnico Antonio Carlos e o meia reserva Marcel, que já atuou no Paraná. Polícia Militar e seguranças terceirizados contratados do clube tiveram que interceder quando o grupo deixou o camarote em direção ao vestiário. Ninguém foi preso.Veja também: Corinthians derrota o Paraná e põe fim a jejum de vitórias A confusão começou logo após a partida, quando torcedores arremessaram latas e copos no camarote que a diretoria e os reservas assistiram ao jogo. Um vidro impedia que eles fossem acertados. O problema foi na descida ao vestiário. A PM e os seguranças - cerca de dez, número duas vezes maior do que o Corinthians normalmente contrata para jogos fora de São Paulo - fizeram uma espécie de corredor para que os jogadores passassem. Todos foram xingados. No grupo estavam também os atletas não relacionados Lima e Renato. Na confusão sobrou até para um jornalista, que tentava tirar uma fotografia e levou uma cusparada.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série BCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.