Corintianos se defendem em nota

Em nota oficial divulgada no início desta noite pelo Corinthians, assinada pelo capitão João Carlos, os jogadores do clube insistem em que nada fora do comum ocorreu na concentração antes do jogo contra o Grêmio, domingo passado, pela final da Copa do Brasil. Segundo revelou a Agência Estado, há a suspeita de que duas mulheres teriam dormido com alguns atletas no hotel em que a equipe corintiana estava concentrada em São Paulo. Um hóspede, inclusive, confirmou a história. "Em nenhum momento houve ´movimento intenso´ ou ´festinha particular´ nos quartos de alguns jogadores. São, portanto, no mínimo, mentirosas, as afirmações", diz o comunicado.Além de negar toda a história, os corintianos põem em dúvida a idoneidade do hóspede que disse ter presenciado movimento de mulheres nos quartos dos jogadores. ?Não podemos ficar reféns, por exemplo, de que um jornalista acredite na versão de um hóspede dizendo que tais mulheres são "figuras carimbadas" nas concentrações do Corinthians. Quem é o tal hóspede? Será que ele não pode ser um torcedor de outro time querendo conturbar nosso ambiente? Será que alguém pensou nisso no momento de publicar a reportagem??, questiona a nota.Em outra parte do comunicado oficial, os jogadores lamentam os prejuízos pessoais e profissionais que as acusações trouxeram a todos eles. ?Esse tipo de situação, sem provas, traz prejuízos pessoais e profissionais para todos nós, sem exceção. Todos nós temos família, mulheres, filhos que acompanham e participam de nosso trabalho. Não podemos mais ficar parados observando coisas desse tipo acontecerem sem que nada seja feito?, alertam os atletas. Por fim, a nota atesta que o único motivo pela derrota na final da Copa do Brasil foi o futebol apresentado pelo Corinthians e seu adversário na partida. ?Aproveitamos a oportunidade para reforçar que nada, a não ser nossa participação dentro do campo, nos fez perder a partida contra o Grêmio. É preciso parar de procurar desculpas extracampo para justificar derrotas; mérito do Grêmio.?

Agencia Estado,

22 de junho de 2001 | 20h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.