Corintianos vão a Buenos Aires sem ingresso para final

Vários ônibus devem deixar na noite desta segunda-feira a capital paulista para encarar dois dias de viagem rumo a Argentina

FÁBIO HECICO, Enviado especial - estadão.com.br

25 de junho de 2012 | 21h33

BUENOS AIRES - A diretoria do Corinthians pede, de Buenos Aires, que os corintianos não se arrisquem a encarar quase dois dias de estrada para tentar um bilhete na Bombonera, mas parece que não serão ouvidos.

Vários ônibus estão deixando a quadra das torcidas organizadas na noite desta segunda-feira, muitos da Gaviões da Fiel, sem o ingresso na mão. Os corintianos vão correr o risco de perder dois dias de trabalho para tentar comprar entradas da torcida do Boca Juniors.

A ideia é repetir o que aconteceu na penúltima partida do Campeonato Brasileiro, diante do Figueirense, em Florianópolis, na qual adquiriram entrada dos rivais e se acomodaram, todos juntos, num mesmo canto do estádio.

A diretoria do Boca Juniors disponibilizou apenas 2.450 ingressos aos corintianos sob a justificativa de que é a mesma quantidade oferecida aos boquenses no jogo de volta, na final da Copa Libertadores.

Como cabe 4,5 mil no espaço de visitantes da Bombonera, os corintianos falam em comprar de outros setores, nem que seja de cambista (um ingresso para os mandantes custa em média R$ 40,00) e pedir para entrar no mandante. Resta saber se conseguirão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.