Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Corintianos veem desgaste determinante para empate no clássico

Equipe caiu de rendimento no 2º tempo após boa primeira etapa

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

05 de abril de 2015 | 19h33

Para os jogadores do Corinthians, o aspecto físico foi determinante para a igualdade por 1 a 1 com o Santos, neste domingo, pelo Campeonato Paulista, no estádio Itaquerão. Depois de ter feito 1 a 0 no primeiro tempo, o time não manteve o ritmo na etapa final e levou o gol de empate.

"Nossa equipe conseguiu pressionar a equipe deles no primeiro tempo e o goleiro deles (Vladimir) estava inspirado. No segundo tempo, as pernas pesaram um pouco. Acho que o resultado foi justo. A equipe deles é leve, tem jogadores de qualidade", disse o meia Jadson.

O Santos teve a semana livre para treinos, sem jogos. Já o Corinthians enfrentou o Danubio, do Uruguai, na última quarta-feira, pela Copa Libertadores. "Ter jogo no meio de semana, para jogar um clássico no fim de semana, pesa. A perna pesa", reclamou o volante Ralf.

O lateral-direito Fagner foi um dos jogadores que mais sentiram o cansaço. Após um bom primeiro tempo, no qual anulou Robinho e ainda apareceu bem no ataque, ele teve atuação apenas discreta na etapa final. "É natural, tivemos um jogo difícil na quarta-feira e a equipe do Santos ficou trabalhando. Isso acabou pesando", afirmou.

O Corinthians volta a campo nesta quarta-feira, quando enfrenta o XV de Piracicaba, no interior paulista. O técnico Tite já avisou que vai escalar os reservas. Com 36 pontos, a equipe tem a melhor campanha do Campeonato Paulista e não pode mais ser alcançado nesta fase.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato PaulistaCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.