Coritiba abre a temporada do Tapetão

O Coritiba está numa situação delicada e dificilmente deixará de perder seis pontos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter escalado o volante Ataliba irregularmente na partida em que venceu o Guarani por 1 a 0, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O nome dele não constava do Boletim Informativo Diário (Bid), documento expedido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que dá condições de jogo aos atletas nas competições nacionais. Até o início da noite desta segunda-feira, o Guarani ainda não havia entrado com nenhum recurso no STJD.Pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o clube que infringir o Artigo 214 é punido com a perda do dobro do número de pontos previstos no regulamento da competição para o caso de vitória.Ou seja, se for punido, o Coritiba perderá seis pontos e ainda terá de pagar multa entre R$ 5 mil e R$ 50 mil. O artigo refere-se à inclusão de atleta que "não tenha condição legal de participar de partida". O próprio Coritiba admitiu que não verificou a lista divulgada pela CBF com os nomes dos jogadores relacionados no Bid.O presidente do STJD, Luiz Zveiter, não quis falar sobre o assunto, alegando que lhe poderá caber o último voto num eventual julgamento do caso. Outro auditor do tribunal, que pediu que seu nome não fosse divulgado, deixou claro que uma suposta alegação do Coritiba, de que enviara os documentos de Ataliba para a CBF e, que, portanto, o erro teria sido cometido pela entidade, não isentará o clube de responsabilidade. "A lista está até no site da CBF. Caberia ao clube verificar se tudo estava correto antes da confusão", disse.Se o Coritiba fosse punido hoje, ficaria com menos dois pontos, na última posição do Brasileiro. Pelo texto do primeiro parágrafo do Artigo 214, fica mantido o resultado da partida (1 a 0 para o Coritiba) se for confirmada, mais tarde, a sentença ao clube paranaense.

Agencia Estado,

26 de abril de 2004 | 19h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.