Coritiba aposta no fator casa para derrotar a Chapecoense

Pressionado e no Z-4, o Alviverde conta com o apoio da torcida para voltar a vencer após três partidas. Meia Alex é desfalque

JULIO CESAR LIMA, O Estado de S. Paulo

10 Setembro 2014 | 06h32

O Coritiba inicia sua participação no segundo turno do Brasileirão sob pressão. A equipe, 18ª colocada com apenas 17 pontos, enfrenta a Chapecoense nesta quarta-feira, a partir das 21 horas, no Estádio Couto Pereira, na capital paranaense, com o objetivo de reencontrar o caminho da vitória - foram dois empates e uma derrota nas últimas três rodadas do campeonato.

O técnico Marquinhos Santos deve promover o retorno do volante Hélder, que não jogou contra o Bahia por questões contratuais. Assim, ele reforça ainda mais o meio-de-campo, além de dar mais qualidade ao setor.

Para Hélder, o time tem a obrigação de vencer para começar a sair da zona de rebaixamento. "Precisamos dessa vitória de qualquer forma, será mais um jogo dentro de casa e aqui precisamos mostrar nossa força. Nós sabemos que o torcedor está ao nosso lado, vai nos apoiar e vamos mostrar um bom futebol em campo", disse o jogador.

A Chapecoense se encontra satisfeita ao encerrar o primeiro turno fora do Z-4, mas a situação pode mudar após a rodada. O time catarinense ocupa a 15ª posição na tabela com 20 pontos, três a mais do que os curitibanos. O lateral Rodrigo Biro é desfalque.

Principal nome do Coritiba, o meia Alex, com dores lombares, deve ficar fora da equipe por mais uma rodada. No ataque, o camaronês Joel, contratado junto ao Londrina, pode ser opção na frente, juntamente com Zé Love - nesse caso, o argentino Martinuccio iria para a reserva.

Mais conteúdo sobre:
futebolBrasileirãoCoritiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.