Coritiba busca prestígio nacional

O Coritiba quer mostrar que pode reproduzir nacionalmente o desempenho que teve no Campeonato Paranaense, quando atropelou todos os adversários, conquistando o título de forma invicta. Os jogadores não querem ficar apenas nesta conquista e têm o Brasileiro para recuperar o prestígio nacional, visto que o time foi desclassificado da Copa do Brasil pelo Ituano logo na primeira etapa. O volume de investimentos não é revelado, mas reforços virão. Por enquanto, apenas o goleiro Douglas, que defendeu o Roma, de Apucarana, no Campeonato Paranaense, foi apresentado. Pelo menos mais quatro jogadores devem completar o elenco para o Brasileiro. Entre os cotados estão o lateral-direito Daniel, uma das revelações do Paranavaí, vice-campeão paranaense, e o atacante Paraguaio, artilheiro do Londrina. Mas a prioridade é para a contratação de um meia-armador que chegue para ser titular. "Toda contratação é um risco, pois às vezes um jogador vai muito bem num lugar, chega aqui e não se adapta", diz o técnico Paulo Bonamigo. Ele tem se reunido com a diretoria para estudar os setores em que há mais necessidade de reforços. "É sobretudo do meio para a frente que precisa de mais quantidade além de qualidade, até porque sabemos que um campeonato longo como esse não pode ter um grupo reduzido", afirma o técnico. No ano passado, o Coritiba terminou na nona colocação. "O time estava em formação", diz o goleiro Fernando. "Agora, está bem mais maduro e tem condições de ir mais à frente." Uma das estratégias neste campeonato que será bastante longo é procurar não perder pontos em casa e, no mínimo, empatar fora. No Estádio Couto Pereira, com capacidade para cerca de 56 mil torcedores, o time tem conseguido manter a regularidade, sobretudo porque a torcida voltou a mostrar confiança e tem sido uma das mais fiéis no futebol paranaense. Time-base: Fernando; Ceará, Edinho Baiano, Juninho e Adriano; Reginaldo Nascimento, Roberto Brum, Tcheco e Pepo; Edu Salles e Marcel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.