Coritiba demite técnico e promete novo nome em breve

Além da desvantagem de ter que correr atrás do resultado fora de casa, a derrota por 1 a 0 sofrida pelo Coritiba contra o Itagüi (COL), pela Copa Sul-Americana, no Couto Pereira, também custou o emprego de Marquinhos Santos. O treinador de 34 anos foi demitido após o jogo, que ocorreu nesta terça-feira.

AE, Agência Estado

25 de setembro de 2013 | 09h53

Marquinhos Santos, que dirigiu uma equipe profissional pela primeira vez, foi demitido com um aproveitamento de 57% e um campeonato estadual conquistado, com 33 vitórias, 19 empates e 17 derrotas. O presidente do clube, Vilson Ribeiro de Andrade, prometeu anunciar o substituto nos próximos dias e um nome que ganha força é o de Caio Júnior.

"Eu agradeço ao Coritiba por um ano de trabalho. É um orgulho, para mim, ter o Coritiba como primeira equipe profissional, alcançando números como passar de fase em um torneio internacional. Agradeço ao Vilson (Ribeiro de Andrade) e a todos os atletas", afirmou o agora ex-treinador do clube.

Junto a Marquinhos Santos, Felipe Ximenes, superintendente de futebol, também não faz mais parte do clube. O profissional, que havia chegado ao cargo em 2009, dará lugar a Mario André Mazzuco, ex-gerente de futebol de base da equipe.

Marquinhos Santos estava no Coritiba há um ano, após ter assumido o lugar de Marcelo Oliveira em setembro do ano passado. Sob seu comando, o time faturou o título paranaense de 2013 e teve um ótimo começo de Campeonato Brasileiro, no qual chegou a liderar. A equipe, no entanto, caiu de produção e com a derrota de terça-feira completou cinco jogos seguidos sem vitória.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCoritibaMarquinhos Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.