Divulgação/Coritiba
Divulgação/Coritiba

Coritiba demite técnico Pachequinho após levar goleada da Ponte Preta

Treinador vinha sofrendo nas últimas rodadas com a pressão de torcedores e da diretoria

Estadao Conteudo

20 de julho de 2017 | 00h10

Pachequinho deixou de ser o técnico do Coritiba no fim da noite desta quarta-feira. Ele foi comunicado sobre a demissão logo após a derrota para a Ponte Preta, em Campinas, pelo placar de 4 a 0, pela 15.ª rodada do Brasileirão, o que deixou a situação insustentável. O treinador vinha sofrendo nas últimas rodadas com a pressão de torcedores e da diretoria, tentou reerguer a equipe, mas sem sucesso.

A comunicação oficial do clube aconteceu nas redes sociais, 20 minutos após o término do jogo em Campinas, onde o time voltou a jogar mal. O Coritiba só venceu uma vez nos últimos nove jogos. Esta sequência negativa já era indício de mudança, embora o time ainda não esteja tão ameaçado pela zona de rebaixamento. Com 19 pontos, é o 13º colocado.

Ex-atacante do clube e conhecido por ser um eterno interino, desta vez Pachequinho teve uma passagem mais longa no comando do clube. Foram 28 jogos, com 13 vitórias, seis empates e nove derrotas. A diretoria promete agilizar o acerto com um novo técnico.

O time volta a campo no sábado, às 19 horas, contra o Flamengo, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, pela 16.ª rodada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCoritibaPachequinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.