Coritiba derrota Atlético-PR por 2 a 1

O Coritiba reverteu a vantagem que era do Atlético Paranaense nas finais do Campeonato Paranaense, vencendo por 2 a 1 a primeira partida disputada na noite deste sábado, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba. Mesmo sem o artilheiro Tuta, que cumpriu suspensão automática, o time coritibano se aproveitou da expulsão de Vanderson logo aos 17 minutos do primeiro tempo. O Atlético, que perdeu a invencibilidade, precisa vencer pela diferença de um gol no jogo do próximo domingo na Arena da Baixada para conquistar o título. Como o fêz em quase todas as partidas anteriores, o técnico do Atlético, Mário Sérgio, novamente surpreendeu na escalação, sobretudo com a retirada do artilheiro Washington para a entrada de Dagoberto, um jogador mais rápido. Ele também colocou Ramalho e Vanderson para fechar o meio de campo, ficando claro que buscava manter o empate. O Coritiba, ao contrário, entrou com o seu tradicional, tendo apenas Rodrigo Batatinha como novidade no lugar de Tuta. Quando o Atlético era melhor, procurando com insistência o ataque e prendendo o Coritiba em seu campo defensivo, o volante Vanderson deu uma cotovelada em Rodrigo Batatinha e foi expulso. Mário Sérgio retirou Jadson, o único armador do time, para recompor o sistema defensivo, mas não adiantou. Aos 32 minutos, Dagoberto tentou cavar uma falta e deu o contra-ataque para o Coritiba. Aristizábal não perdeu. O Coritiba voltou com mais rapidez no segundo tempo, começando a tirar proveito de ter um jogador a mais. O time foi para cima, mas não conseguia marcar. O Atlético, no contra-ataque empatou. Aos 15 minutos, Igor subiu mais que os defensores adversários e venceu o goleiro Fernando. O jogo ganhou velocidade, sobretudo porque o Coritiba não queria deixar a vantagem com o Atlético. Apesar de os jogadores rubro-negros desdobrarem-se para suportar a pressão, o Coritiba chegou ao segundo gol com um forte chute de Luiz Mário, aos 30 minutos, da entrada da área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.