Coritiba e Fluminense se reencontram após duelo decisivo de 2009

Cariocas rebaixaram adversário na última rodada da competição de dois anos atrás

Leonardo Maia e Julio Cesar Lima , O Estado de S. Paulo

16 de julho de 2011 | 07h03

CURITIBA - O jogo entre Fluminense e Coritiba, neste sábado, às 18h30, no Estádio Couto Pereira, marca o primeiro reencontro das equipes desde a última rodada do Brasileirão de 2009, quando um empate por 1 a 1 selou o rebaixamento do time paranaense e garantiu a permanência do clube carioca na elite. Agora, um ano e meio depois, os dois se enfrentam ostentando os títulos da Série A e da Série B.

Dessa vez, porém, haverá muito menos tensão em jogo. Ainda na 10ª rodada do campeonato, as duas equipes não definem o futuro neste sábado. A situação do Fluminense é um pouco melhor, com 12 pontos somados, enquanto o Coritiba aparece logo depois, com 10.

O herói do Fluminense naquela tarde de dezembro não estará em campo. De última hora, o meia Marquinho - autor do gol salvador no empate de 2009 - foi afastado do jogo deste sábado em comum acordo entre comissão técnica e diretoria. O motivo: uma possível negociação com outro clube brasileiro.

No fim do mês passado, Marquinho acertou as bases da prorrogação de seu atual contrato até o fim de 2013. O novo compromisso ainda não foi assinado. E o jogador foi retirado do confronto com o Coritiba para que não complete sete jogos pelo Fluminense no campeonato e possa se transferir sem restrições.

Sem Marquinho, uma importante dúvida surge na cabeça do técnico Abel Braga. Colocar ou não o meia Deco entre os titulares? O jogador está voltando de lesão muscular e certamente vai sentir o tempo de inatividade (não atua desde a quarta rodada do Brasileirão, em maio).

Abel Braga pretendia utilizar Deco apenas no segundo tempo. Mas pode mudar de ideia. A alternativa seria formar o meio com três volantes, com a entrada de Diogo ou Fernando Bob, ao lado de Edinho e Diguinho. Pelas palavras do treinador, é possível que lance mão de esquema mais cauteloso.

"Vai ser um jogo mais complicado do que o clássico contra o Flamengo (derrota do Fluminense na última rodada). O Coritiba em casa marca muito e não deixa o rival sair para o jogo. Trabalhamos algumas alternativas para essa situação esta semana", comentou Abel.

Coritiba. Nesse reencontro com o Fluminense, o time paranaense terá o reforço do meia Rafinha, que volta a campo depois de ficar 15 dias no departamento médico. Além dele, o volante Willian retorna após cumprir suspensão. Outra mudança ocorre na lateral direita, pois Jonas sentiu dores musculares e será substituído por Maranhão (ex-Santos).

Apesar de mostrar cautela, o técnico Marcelo Oliveira espera que a equipe corresponda em campo e possa ganhar mais três pontos dentro de casa. "Sabemos que será um jogo complicado, o Fluminense tem um elenco forte e qualificado e existe uma expectativa muito grande em relação a essa partida. Vamos aproveitar ao máximo o fato de jogarmos ao lado de nossa torcida e tentarmos a vitória", afirmou.

CORITIBA - Edson Bastos; Maranhão, Pereira, Emerson e Eltinho; Willians, Léo Gago, Tcheco e Rafinha; Marcos Aurélio e Leonardo. Técnico: Marcelo Oliveira.

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Mariano, Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Diogo (Deco) e Souza; Ciro e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

Árbitro - Paulo Cesar Oliveira (Fifa-SP). Horário - 18h30. Local - Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.