Coritiba e Vitória duelam pela vaga na Sul-Americana

Após ganhar por 2 a 0 no primeiro jogo do confronto, em Salvador, o Vitória tenta nesta terça-feira confirmar a sua classificação para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Para isso, pode até perder por um gol de diferença para o Coritiba, em partida que acontece a partir das 20h15, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba.

TIAGO DÉCIMO E EVANDRO FADEL, Agencia Estado

25 de agosto de 2009 | 08h13

Por causa da boa vantagem conquistada no primeiro jogo do confronto, o técnico Vagner Mancini estuda a possibilidade de escalar três zagueiros em Curitiba, o que reforçaria o sistema defensivo do Vitória. Mesmo porque, ele espera uma grande pressão do Coritiba, que terá o apoio do seu torcedor no Estádio Couto Pereira.

Se fizer a opção pelo esquema com três zagueiros, Fábio Ferreira entraria no lugar do meia-atacante Neto Berola. Vagner Mancini nega, porém, que o Vitória vá a campo com o objetivo de apenas se defender. "Esperamos administrar a vantagem, com boa postura em campo, mas buscando o gol", afirmou o treinador.

OUTRO LADO - O Coritiba faz fraca campanha no Brasileirão, em que ocupa a incômoda 16ª colocação, mas acredita que pode reverter a desvantagem no confronto diante do Vitória na Copa Sul-Americana. E, para conseguir o resultado necessário nesta terça-feira, conta com o apoio de seu torcedor no Estádio Couto Pereira.

"Acho que dá para reverter", afirmou o técnico Ney Franco, mostrando confiança no time do Coritiba. "Esperamos encontrar o estádio bonito como foi na partida diante do Palmeiras (vitória por 1 a 0, na semana passada, no próprio Estádio Couto Pereira, pelo Brasileirão) e conquistar um bom resultado."

Apesar do risco de rebaixamento no Brasileirão, Ney Franco não deve poupar nenhum jogador na Sul-Americana. Assim, ele terá o retorno do volante Leandro Donizete, do zagueiro Pereira e do atacante Ariel, mas não conta com o meia Carlinhos Paraíba. Além disso, o goleiro Edson Bastos deve dar lugar para Vanderlei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.