Coritiba empata em Assunção e se complica

O empate com o Olimpia por 1 a 1, nesta terça-feira à noite, em Assunção, no Paraguai, deixou o Coritiba com poucas chances de conseguir uma classificação para a próxima fase da Copa Libertadores da América. O primeiro lugar ele não consegue mais. O Coritiba é o último colocado com 5 pontos e saldo de 2 gols negativos. Para disputar uma das vagas concedidas aos segundos lugares, o time paranaense precisará ganhar do Sporting Cristal (10 pontos e saldo de seis gols), em Curitiba, por diferença de pelo menos três gols e torcer para que o Rosário (7 pontos e saldo de 1 gol negativo) não vença o Olimpia (5 pontos e saldo de menos 2), na Argentina, nos jogos do dia 13.O Coritiba começou bem o jogo, procurando o gol com insistência, mas os atacantes não tinham bom aproveitamento. Como o time do Olimpia dava espaço, o lateral Adriano aproveitava-se para puxar as jogadas de ataque pelo lado esquerdo. No meio-de-campo, onde o Coritiba também dominava, o destaque era Ataliba. A melhor presença coritibana foi recompensada aos 33 minutos, quando o meia Capixaba roubou a bola de Orteman, avançou pela área e deu um tiro certeiro para abrir o marcador.No entanto, o ataque coritibano, principalmente Aristizábal, não aparecia e o Olimpia sentiu que podia conseguir um resultado melhor. O técnico Carlos Kielse fez duas alterações ainda no primeiro tempo e começou a criar algumas jogadas mais ofensivas.E contou com uma ajuda providencial do zagueiro Reginaldo Nascimento que falhou aos 44 minutos. López passou pelo meia Márcio Egídio e tocou para o gol empatando a partida. Antes mesmo do jogo, o técnico Antônio Lopes já havia anunciado que faria uma experiência com três atacantes durante um tempo da partida. Por isso, não foi surpresa a entrada de Luiz Mário no lugar de Igor.No entanto, a alteração fez com que o Coritiba passasse a perder espaço no meio-de-campo, setor em que tinha mostrado visível superioridade no primeiro tempo. Até mesmo o lateral Adriano precisou ficar mais preso atrás, desaparecendo do jogo. O Olimpia sentiu a fraqueza do adversário e foi para cima, mas mostrou que também é um time bastante fraco. O empate refletiu apenas a incompetência dos dois times.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.