Coritiba ironiza e recusa oferta do Palmeiras por Robinho

Coritiba ironiza e recusa oferta do Palmeiras por Robinho

Dirigente do Coxa afirma que o valor oferecido ao clube 'não dá para contratar ninguém' e que pretende manter o meia em seu elenco

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2015 | 17h48

O meia Robinho parece estar mais distante do Palmeiras. O presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, recusou a proposta feita pelo clube paulista, deixou claro que não pretende se desfazer do seu principal jogador e que só mudará os planos caso receba uma grande oferta, que o permita contratar alguém para substituí-lo, ou então se o jogador pedir para ser negociado.

"A proposta chegou hoje (quinta-feira) e não aceitei. Com o dinheiro que estão oferecendo ao Robinho, eu não compro ninguém. O Robinho está nos planos do Coritiba. Ele tem bom caráter e queremos mantê-lo", disse o dirigente em entrevista exclusiva ao Estado.

A última proposta do Palmeiras foi de R$ 2,5 milhões e mais o empréstimo de Patrick Vieira e Mazinho, com a possibilidade de incluir o atacante Vinícius no negócio. "Do que adianta eu encher o elenco de jogadores e não ter alguém que consiga substituir o Robinho? E tem outra: com R$ 2,5 milhões eu vou contratar quem?", questionou.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

O dirigente disse que pode mudar de ideia caso o jogador afirme que quer deixar o clube, mas avisou que não vai aceitar uma negociação com os atuais valores. "O técnico gosta dele, a torcida gosta dele. Não tem por que liberá-lo por qualquer coisa. Se ele chegar e falar que quer sair, aí vamos procurar alguém que pague o quanto a gente acha que ele vale. E não são esses R$ 2,5 milhões, ou R$ 2,8 milhões como estão falando."

Bacellar não querer estipular um prazo para a negociação chegar ao fim. Para ele, Robinho vai ficar no Coritiba. "Da nossa parte, não tem nada para resolver. Não foi o Coritiba que ofereceu o Robinho para o Palmeiras. Eles é que vieram atrás, mas o Coritiba quer ficar com ele e pronto. Se aparecer algo novo e que valha a pena, as coisas podem mudar, mas, por enquanto, ele será nosso jogador."

Os responsáveis pela carreira de Robinho querem o jogador no Palmeiras por causa da maior visibilidade e esperam por uma nova proposta pelo jogador. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.