Coritiba joga por empate na decisão

O Coritiba tem a vantagem do empate para sagrar-se tricampeão paranaense no clássico deste domingo, às 16 horas, contra o Atlético, por ter vencido a primeira partida por 1 a 0. Mas o adversário ganhou um ânimo extra após a vitória sobre o América de Cali, pela Libertadores da América. Além disso, está com um novo técnico e contará com o apoio maciço de seus torcedores na Arena da Baixada. Ao Coritiba coube apenas 10% dos ingressos - 1.700.O técnico do Atlético, Edinho, lamentou o pouco tempo para preparar a equipe. Foi apenas um dia para o jogo contra o América e mais dois para a preparação específica visando ao clássico. "Trabalhamos o emocional dos jogadores", disse. "Só falando, só conversando é difícil, mas eles estão preparados para isso, pois são batalhadores, são vencedores."Segundo o técnico, a vitória por 2 a 1 sobre o América, com um gol nos minutos finais, demonstrou a "raça" do time. "Veio dar moral e confiança aos jogadores e certamente para a torcida", acredita. "Foi importante porque a equipe se desdobrou em campo, foi importante porque temos essa decisão e para que o nosso adversário veja que, aqui dentro, se não for de um jeito vai ser do outro."O Coritiba ficou de olho no jogo do adversário contra o América e até torcia para que o resultado fosse diferente, mas a maior preocupação foi com sua própria preparação. "A gente sabe das complicações e que não tem nada definido, mas temos uma grande chance", disse o zagueiro Flávio, que pode retornar ao time, com o deslocamento de Reginaldo Nascimento ao meio-de-campo, de onde sairia Márcio Egídio.Com uma semana toda para a preparação, a ansiedade dos jogadores coritibanos é bem maior. "Isso só passa quando a bola começa a rolar", reconheceu o lateral Rubens Júnior, que volta ao time no lugar de Ricardinho, após ter cumprido suspensão. O técnico Antônio Lopes só vai divulgar os 11 titulares momentos antes da partida, embora já o tenha definido em sua cabeça. "Esta semana acordei muitas vezes de madrugada pensando no jogo", admitiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.