Coritiba minimiza vantagem do rival

O Coritiba não jogou a toalha. O time do técnico Ivo Wortmann quer manter a condição de "zebra" e repetir contra o São Paulo o que foi feito diante do Corinthians tirando mais um time paulista da Copa dos Campeões, e chegar à final da competição. "Nossa confiança é muito grande", diz o treinador, ex-volante doPalmeiras. "A vantagem do São Paulo não é tão grande assim. Na primeira partida criamos muitas jogadas de gols, mas o adversário foi feliz em dois lances e fez os gols."Ivo quer pelo menos forçar a decisão pela vaga nas cobranças depênaltis com uma vitória por um gol de diferença. Nesta terça-feira pela manhã no campo do Corinthians Alagoano, ele treinou cobranças de pênaltis com Evair, Mabília, Allan, Paulo Roberto, Messias, Juliano e Enílton. O atacante Juliano, que a exemplo de Evair é um dos poucosjogadores do Coritiba conhecidos da torcida paulista, mantém o sonhoder bicampeão da Copa das Campeões. Juliano e Neném, do Cruzeiro, são os únicos atletas que têm essa possibilidade. Os dois fizeram parte da equipe do Palmeiras que ganhou a competição no ano passado. Juliano, cujo passe foi emprestado pelo clube paulista, não acha muito difícil vencer o São Paulo pelo menos por um gol de diferença. O diretor-superintendente do Coritiba, Carlos Zaneti ressalta queo time está tranqüilo e certo de que não será prejudicado na partidapara favorecer o São Paulo. "O jogo será televisionado para o Paísinteiro e o Coritiba é um clube grande. Hoje está entre os quatromelhores do futebol brasileiro", destaca o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.