Coritiba põe 36 mil ingressos à venda

Os jogadores do Coritiba retornaram nesta terça-feira ao treinamento visando à última partida, contra o Criciúma, que pode colocar a equipe pela segunda vez na Libertadores da América. Não faltou entusiasmo para todos, principalmente para a diretoria do clube, que está tentando motivar de todas as formas possíveis tanto os jogadores quanto a torcida. Mas não é preciso muito esforço. Os 36 mil ingressos começaram a ser vendidos já nesta terça, para evitar atropelos de última hora.No retorno dos jogadores, o técnico Paulo Bonamigo não exigiu muito dos titulares. "Temos que conversar sobre o momento da partida (de Fortaleza)", disse. A partir da manhã desta quarta, ele começa a pensar no time para enfrentar o Criciúma. O atacante Alexandre Fávaro, que entrou bem na partida contra o Fortaleza, inclusive marcando um dos gols, não poderá atuar, pois recebeu o terceiro cartão amarelo. Mas Bonamigo conta com a volta do volante Roberto Brum.O que o treinador deseja é analisar bem o último jogo, pois ele considerou aquela a forma ideal de o time atuar. "Foi bem equilibrada, forte na marcação, ousada no ataque, sempre agredindo", ilustrou. O que ele queria acabou acontecendo. O time joga dependendo apenas de suas próprias forças para conquistar a vaga. "Pensávamos que seriam necessários os três pontos, mas o empate bastou", disse.O secretário do Conselho Administrativo do Coritiba, Domingos Moro, também não escondeu o contentamento pela ótima fase que o time vive."Recuperou a auto-estima, o poder de jogo e a condição de aspirar alguma coisa que corresponda a essa extraordinária campanha", elogiou.Ele pretende que haja um envolvimento total de todas as pessoas ligadas ao clube até o jogo de sábado. Por isso, representantes do clube estarão no Rio de Janeiro para o sorteio do juiz. "Até para mostrar que estamos muito atentos, muito vivos e que estamos participando dentro e fora do campo", justificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.