Coritiba: time experiente na Libertadores

A promessa dos dirigentes coritibanos de que o time entraria na Libertadores da América com o intuito de disputar o título já está sendo cumprida. O anúncio da contratação do atacante Aristizábal, 32 anos, campeão brasileiro de 2003 pelo Cruzeiro, é, nas palavras do presidente do clube, Giovani Gionédis, "um presente para a nação coxa-branca". Depois das contratações feitas pelo Atlético Paranaense, de Bellini e Djalma Santos, entre os fins da década de 60 e início de 70, esta pode ser considerada a de maior impacto no futebol do Estado. "É a maior contratação da história do clube em termos de valores", disse Gionédis. "Até poderia parecer um sonho para muitos, mas agora nós estamos materializando." Os valores não foram revelados, mas comenta-se que o jogador receberá cerca de R$ 1 milhão por um ano de contrato. Com ele, o Coritiba fecha o elenco para o início da temporada, que tem a Libertadores como principal competição. Para o Campeonato Brasileiro, é possível que novos jogadores cheguem. Quando foi contratado pelo Coritiba no fim do ano passado, para dirigir o time, o técnico Antônio Lopes já alertava que pretendia ter um elenco bastante experiente, de preferência com jogadores que disputaram Libertadores da América. Aristizábal já tem seis em seu currículo, chegando em segundo lugar em 95, pelo Nacional de Medellin. O jogador também tem experiência internacional, defendendo a seleção de seu país nas Copas de 94 e 98, além de quatro Copas América, sendo campeão em 2001. Também dentro do perfil traçado pelo técnico, outro destaque é o atacante Luiz Mário, 27 anos. Ele já disputou a Libertadores da América duas vezes pelo Grêmio e uma pelo Corinthians e, ultimamente, defendia o Anyang LG, da Coréia. "Vim para ser campeão", afirmou na apresentação. A princípio, ele será o titular ao lado de Aristizábal. Se Marcel, que está defendendo a seleção brasileira no Pré-Olímpico, continuar no clube, é quase certo que os três serão escalados, num sistema bastante ofensivo. Mas a revelação coritibana poderá deixar o clube, caso os US$ 3 milhões pedidos pela diretoria sejam oferecidos. A experiência não se esgota no ataque. Para o meio-de-campo foi contratado Luiz Carlos Capixaba, 30 anos, que também tem uma Libertadores no currículo. Vindo do São Caetano, ele chega como titular. Dos outros jogadores contratados para a temporada, quem está aparecendo nos treinamentos é o meia Éder, de 22 anos, do Avaí (SC). Ele veio para um período de testes, mas caiu no agrado de Lopes e foi titular no primeiro jogo-treino, realizado na tarde de hoje, contra o Rio Branco, de Paranaguá. Os outros contratados - zagueiro uruguaio Antônio Esmerode (Galego), meia Rodrigo Batatinha e atacante Josafá - devem disputar um lugar no time. Nas outras posições, os jogadores são os mesmos do Brasileiro do ano passado. "Conquistamos a vaga para a Libertadores e agora vamos entrar para vencer, assim como faremos no Campeonato Brasileiro", prometeu novamente o presidente Giovani Gionédis.

Agencia Estado,

15 de janeiro de 2004 | 17h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.