Coritiba vence Náutico em casa por 2 a 0

Equipe do Paraná ganha de rival direto na luta contra o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro

Julio Cesar Lima, Agencia Estado

27 de setembro de 2009 | 19h10

Em um jogo em que o atacante Marcelinho Paraíba passou de vilão a herói, ao perder um pênalti e depois marcar o gol da vitória, o Coritiba venceu o Náutico neste domingo (27), por 2 a 0, no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), e se manteve na zona intermediária do Campeonato Brasileiro com 30 pontos, enquanto o adversário permaneceu com 26. Rômulo, aos 32 minutos do primeiro tempo, e Marcelinho Paraíba, aos 38 minutos da etapa final, marcaram para o Coritiba.

Veja também:

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Jogando em casa, o Coritiba partiu para cima do Náutico desde o início, que jogou com o objetivo de contra-atacar. E com marcações individuais sobre Marcelinho e Pedro Ken, o técnico Geninho conseguiu bloquear as armações de jogadas.

Mas o bloqueio caiu aos 32 minutos, quando Rômulo abriu o placar após uma troca de passes entre Pedro Ken e Marcelinho no miolo da área. Com o gol sofrido, Geninho colocou sua equipe mais à frente ao tirar Ailton, que estava lento, e colocar Bruno Mineiro. O time melhorou em campo, mas aos 11 minutos Marcelinho Paraíba teve grande chance de ampliar, mas cobrou uma penalidade para fora.

O atleta chegou a ser vaiado, mas reagiu aos 33, com uma cobrança de falta no travessão que caiu dentro do gol - invalidado pela arbitragem. E aos 38, Thiago Gentil tocou na entrada da área para Marcelinho finalmente marcar.

"Tive uma sensação de angústia após a perda do pênalti, as vaias me magoaram um pouco, mas tenho personalidade e consegui marcar o gol que ajudou bastante", concluiu Marcelinho Paraíba.

CORITIBA 2 X 0 NÁUTICO

Coritiba - Edson Bastos; Rodrigo Heffner, Jéci, Pereira e Luciano Amaral; Jailton, Leandro Donizete, Pedro Ken (Marcos Aurélio) e Carlinhos Paraíba (Thiago Gentil); Marcelinho Paraíba e Rômulo (Makelele). Técnico - Ney Franco

Náutico - Glédson; Vagner, Marcio e Asprilla; Ailton (Bruno Mineiro), Nilson, Deley (Rudney), Irênio e Anderson Santana; Carlinhos Bala e Tuta (Márcio Barros). Técnico - Geninho

Gols - Rômulo, aos 32 minutos do primeiro tempo e Marcelinho Paraíba, aos 38 minutos do segundo tempo

Árbitro - Leonardo Gaciba (Fifa-RS)

Cartões amarelos - Asprilla, Nilson, Deley, Jéci, Luciano Amaral, Pedro Ken e Carlinhos Paraíba

Renda - R$ 176.765,00

Público - 12.865 pagantes

Local - Couto Pereira, em Curitiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.