Giuseppe Cacace/ AFP
Giuseppe Cacace/ AFP

Coronavírus complica calendário do futebol e entidades analisam novas datas

Praticamente todos os eventos esportivos estão paralisados no mundo; volta pode invadir ano seguinte

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2020 | 09h00

Por causa da pandemia do novo coronavírus, praticamente todos os grandes eventos esportivos do mundo estão paralisados. No futebol, o calendário, que já era apertado e justo, terá de se readequar para a continuidade dos campeonatos. As entidades analisam possíveis datas para os jogos que não estão sendo disputados agora. O Conselho da Fifa se reunirá nesta quarta-feira por videoconferência para avaliar algumas medidas. O presidente Gianni Infantino disse que espera que a situação mundial esteja melhor até o fim de abril. Não há certeza de que isso ocorra. O Brasil não tem data para retornar, mas a paralisação avança no calendário. 

A Eurocopa e a Copa América, que seriam realizadas no meio deste ano, em junho, foram adiadas para o meio de 2021. O Mundial de Clubes da Fifa, com o novo formato a partir de 2021, terá de ser disputado no fim de 2021, em 2022 ou 2023 - ele aconteceria no meio do ano que vem na China. 

"Particularmente no futebol, é imprescindível encontrar soluções adequadas e justas em nível global. Isso requer unidade, solidariedade e um senso de responsabilidade compartilhado, e precisamos pensar em todos aqueles ao redor do mundo potencialmente impactados por nossas decisões", afirmou o presidente da Fifa. A Fifa se preocupa sobretudo com os jogos das eliminatórias da Copa do Catar, que tiveram suas primeiras rodadas adiadas, por exemplo, na América do Sul.

No Brasil, quase todos os Estaduais estão parados. Eles terminariam no fim de abril, a maioria no dia 26, data que ainda é considerada improvável haver disputas esportivas no País. Em praticamente todos os campeonatos regionais, restam mais seis datas reservadas para as partidas. Em alguns, mais. Ou seja, se a bola voltar a rolar a partir de maio, os Estaduais vão terminar apenas em junho. empurrando o Brasileirão no calendário. O torneio Nacional tem 38 rodadas, 380 partidas. Ele teria de ser encavalado com outras disputas, como Libertadores e Sul-Americana. Outra possibilidade é refazer as fórmulas de disputa, mudando o regulamento. Mas essa hipótese é menos provável nesse momento.

Sem datas para todos os jogos, não está descartada a possibilidade de decretar campeões pelos resultados já jogados. Em São Paulo, por exemplo, o Santo André é o time com mais pontos na somatória geral de pontos. Empata com o Palmeiras, mas tem melhores números nos outros quesitos.

A Copa Libertadores da América também está paralisada por tempo indeterminado. Os jogos da terceira rodada da fase de grupos seriam disputados nesta semana e foram adiados. Sem data. A quarta e quinta rodadas estão marcadas para abril. Não devem acontecer também. Portanto, a Conmebol teria de realocar três datas caso o futebol realmente volte a ser disputado no começo de maio.

Como a Copa América foi cancelada, a tendência é de que datas reservadas para o torneio de seleções sejam utilizadas pelos clubes em junho. essa mesma lógica serve para os torneios na Europa em relação ao cancelamento da Eurocopa 20. "Com o adiamento da Eurocopa, abrem-se datas para jogos da Liga. Poderímos jogar as partidas adiadas de fevereiro a maio em junho e julho", disse o presidente da Federação Italiana de Futebol, Gabriele Gravina. 

A final da Libertadores está marcada para o dia 21 de novembro, no Maracanã, no Rio. Estima-se que ela não mude. A Copa do Brasil é outro torneio que já teve jogos adiados: os de volta da terceira etapa. A quarta fase também não deve acontecer na data prevista. No calendário inicial, a decisão da Copa do Brasil está marcada para 16 de setembro. Não deve acontecer. A CBF e as federações estaduais ainda não têm datas específicas porque não sabem quando o futebol no Brasil volta. A cada semana adiada por causa do novo coronavírus, mais longe o calendário esportivo avançará. 

O Brasileirão, por sua vez, começaria no início de maio, dia 3, e tem a última rodada prevista para o dia 6 de dezembro. É possível que o começo do campeonato de pontos corridos seja adiado para não conflitar datas com as outras competições que foram canceladas. A estimativa hoje é que a última rodada até ocorra da data prevista. Mas para que isso aconteça, os times da Série A terão verdadeiras maratonas ao longo do segundo semestre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.