Coronel Marinho critica a falta de critério da arbitragem

'Pequenos erros se potencializam na fase decisiva', afirma

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2016 | 07h00

O coronel Marcos Marinho define a onda de reclamações contra os árbitros no Campeonato Brasileiro como uma “estratégia de pressão’’ utilizada por dirigentes, treinadores e atletas. “É uma fase decisiva da competição em que todos querem tirar proveito. Pequenos erros se potencializam, ficam uma coisa muito maior’’, disse.

O chefe da arbitragem da CBF, porém, entende que cabe aos juízes e assistentes se precaverem. “Os árbitros precisam ficar mais atentos também, se concentrar na partida, observar tudo o que possa criar uma situação desfavorável a eles.’’

Marinho admite que a falta de critério é um dos aspectos que mais preocupam a comissão e deixa transparecer dúvida ao ser questionado se os árbitros se preparam bem para um jogo. “Existe orientação e todos sabem o que tem de fazer. É difícil checar se estão fazendo. Normalmente você vai ver alguma coisa com o desempenho na partida.’’ 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.