Corpo de Júnior chega de madrugada

O corpo do jogador brasileiro Cristiano Lima Jr., que morreu no dia 5 deste mês na final da Copa da Índia, desembarca na capital federal na madrugada desta quarta-feira, às 0h50 de Brasília. O corpo chega sem coração, que ficou em Bangalore. Segundo o presidente do Dempo, Srinivas V Dempo, há indicações de que o coração possa ser liberado pelas autoridades indianas. "Mandaremos nosso manager à Bangalore para tentar liberar o coração", disse Srinivas ao jornal indiano The Times of India. No Brasil, a família do jogador já marcou uma nova autópsia no Brasil. "Está tudo certo. Foi feito o boletim de ocorrência e a autópsia está marcada. O resultado deve sair em 2 ou 3 dias", disse o irmão do jogador, Lynse Ramos de Lima, em entrevista para a Agência Estado. A família também não acredita que um ataque cardíaco tenha matado o jogador. "Se houve um ataque, foi pela pancada ou pelo soco do goleiro", declarou. "O Cristiano nunca teve problemas, ninguém na nossa família, tanto por parte de pai quanto de mãe, teve ou tem problema no coração." Lynse revela que Lima fez exames médicos em todos os clubes por onde passou e nenhum detectou qualquer coisa. Ele só foi no médico três vezes na vida: uma para tirar uma hérnia, outra para uma operação de fimose e uma outra porque estava um pouco agitado." Lynse disse que o enterro não foi marcado porque a equipe médica que fará a autópsia pode requisitar o corpo para exames.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.