Corpos de tripulantes do voo da LaMia são recebidos com emoção na Bolívia

Cinco bolivianos morreram no acidente com o voo da Chapecoense

Estadão Conteúdo

03 de dezembro de 2016 | 11h30

Os cinco bolivianos membros da tripulação do avião CP 2399, da empresa LaMia, que faleceram em Medellín, foram recebidos com muita emoção em seu país natal. Os corpos de Ovar Goytia (copiloto), Sisy Arias (copiloto), Romel Vacaflores (assistente de voo) e Alex Quispe (despachante) chegaram a Santa Cruz em um avião Hércules da Força Aérea Boliviana (FAB) e depois foram escoltados e entregues aos seus familiares.

Na cidade de Pando, muitas pessoas lotaram o aeroporto Aníbal Arad vestindo uma camisa com a frase "um piloto nunca morre, apenas voa mais alto" na cerimônia de entrega do corpo do piloto Miguel Quiroga.

O técnico de voo Erwin Tumiri, resgatado com vida em meio aos destroços da aeronave, recebeu alta na noite desta sexta-feira, após quatro dias de internação. Sem falar com a imprensa, Tumiri foi avaliado por uma equipe médica ao chegar ao Aeroporto Internacional de El Alto, em La Paz, e depois seguiu em voo comercial para encontrar sua família em Cochabamba.

Já a comissária Ximena Suárez ficará mais alguns dias internada na Colômbia, mas não corre risco de morrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Fernando Torres se despede do futebol no Japão em jogo contra Iniesta e Villa
  • Torcedores do PSG não querem mais Neymar em Paris
  • Merecido! Sampaio Basquete conquista o bicampeonato da LBF
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.