Alberto Molina/Atleti
Alberto Molina/Atleti

Cortado da seleção por lesão, Filipe Luís volta a treinar no Atlético de Madrid

Lateral-esquerdo havia sofrido um problema muscular há duas semanas pelo Campeonato Espanhol

Redação, Estadão Conteúdo

21 de março de 2019 | 12h26

Cortado da seleção brasileira na semana passada, o lateral-esquerdo Filipe Luís se recuperou de lesão e voltou aos treinos nesta quinta-feira, no Atlético de Madrid. O jogador havia sido vetado pelo departamento médico da seleção por conta de uma lesão muscular na panturrilha esquerda.

Sem demonstrar sinais de dores, Filipe Luís participou do treino físico e também de atividade com bola com o reduzido grupo que conta o técnico Diego Simeone. O time cedeu 12 jogadores para as seleções que vão jogar as datas Fifa dos próximos dias.

O lateral precisou ser desconvocado pelo técnico Tite por causa da lesão sofrida no dia 3, na partida entre o Atlético e a Real Sociedad, pelo Campeonato Espanhol. Na época, o clube madrilenho afirmou que o jogador ficaria em tratamento por tempo indeterminado. Mas a recuperação exigiu menos de 20 dias.

Antes do corte de Filipe Luís, a comissão técnica da seleção conversou com o jogador e o departamento médico de Atlético de Madrid. Inicialmente, se optou por aguardar a evolução da condição física do lateral, antes de definir se era necessário o corte. Mas, na semana passada, segundo a CBF, teria ficado claro que ele não teria condições de defender o Brasil nos amistosos com o Panamá e a República Checa, no sábado e na terça que vem, respectivamente.

Para o lugar de Filipe Luís, Tite convocou o estreante Alex Telles, que tem boas chances de ser titular neste sábado, na cidade de Porto, em Portugal. Estes amistosos da seleção são preparatórios para a disputa da Copa América, em junho, no Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético de MadridFilipe Luis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.