Corte arquiva processo contra holandesas por propaganda na Copa

Um tribunal sul-africano retirou um processo judicial contra duas holandesas acusadas de promover ilegalmente uma cervejaria num jogo da Copa do Mundo na semana passada, disse a Autoridade Nacional de Promotoria nesta terça-feira.

REUTERS

22 de junho de 2010 | 10h06

"A Fifa não estava interessada em levar adiante essa questão. Houve um acordo que foi alcançado entre as partes e nós...decidimos manter a discrição e não continuar com a questão,", disse o porta-voz da ANP, Mthunzi Mhaga.

Duas mulheres, Barbara Castelein e Mirthe Nieupoort, saíram logo depois da audiência e não falaram com a multidão da imprensa que aguardava ao lado de fora do tribunal.

As mulheres holandesas estavam entre as mais de 30 que usaram vestidos laranjas curtíssimos em uma suposta ação de "marketing de emboscada" da cervejaria Bavaria durante o jogo entre a Holanda e a Dinamarca no estádio Soccer City na última segunda-feira.

(Por Lynette Ndabambi)

Tudo o que sabemos sobre:
COPAHOLANDAPROCESSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.