Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Amr Abdallah Dalsh/Reuters

Costa do Marfim leva título da Copa Africana de Nações nos pênaltis

Seleção consegue título continental após longa disputa nas penalidades, que terminam marcando 9 a 8 para os marfinenses

Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2015 | 20h17

A seleção da Costa do Marfim conquistou neste domingo o título da edição de 2015 da Copa Africana de Nações. Na final, após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, os marfinenses se deram melhor na disputa de pênaltis, mesmo após perder as duas primeiras cobranças, e derrotaram Gana por 9 a 8, em partida disputada em Bata.

Campeã pela primeira vez da Copa Africana de Nações em 1982, a Costa do Marfim enfim assegurou o seu segundo título do torneio, depois de ser derrotada nas decisões de 2006 e 2012. Já Gana, com a derrota deste domingo, agora soma cinco vice-campeonatos e quatro títulos do torneio continental.

A expectativa para a final deste domingo era grande, pois envolveu as gerações que mais revelaram talentos no futebol africano nos últimos anos, mas que vinham tendo dificuldades para confirmar esse poderio na Copa Africana de Nações. Dessa vez, porém, ambas se classificaram para a final.

Em campo, porém, as duas seleções não fizeram uma grande final, mas o domínio foi de Gana, que finalizou mais vezes - 18 a 7 -, sem porém conseguir definir a sua vitória. E como o jogo terminou sem gols, a definição do campeão da Copa Africana de Nações seguiu para a disputa de pênaltis.

Gana abriu 2 a 0, se aproveitando dos erros marfinenses nas duas primeiras cobranças, mal executadas por Bony e Tallo. Porém, Gana desperdiçou a boa vantagem ao perder a terceira e a quarta cobrança, com Acquah e Acheampong, o que deixou a disputa igual, em 2 a 2.

Como ambas as seleções converteram a quinta cobrança, empatando a disputa em 3 a 3, a definição do título seguiu para os pênaltis alternados. A partir daí, as equipes foram praticamente perfeitas nas cobranças, até a 11ª quando chegou a vez dos goleiros baterem.

O marfinense Boubacar Barry Copa defendeu a cobrança do goleiro de Gana, Brimah Razak, e em seguida converteu a sua cobrança, fechando a disputa em 9 a 8, o que garantiu a conquista da Copa Africana de Nações pela Costa do Marfim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.