Costa do Marfim vai mostrar sua força na Copa do Mundo, diz Arthur Boka

Zagueiro veterano participou das duas únicas edições disputadas pela equipe africana

Agência Estado,

27 de maio de 2014 | 20h46

SÃO PAULO - Esta será apenas a terceira Copa do Mundo da Costa do Marfim na história - nas duas últimas edições, caiu logo na primeira fase. Mas o veterano zagueiro Arthur Boka, que esteve nos times de 2006 e 2010, acredita que agora a história pode ser diferente para os marfinenses.

"Foi incrível e sempre faltou pouco para avançarmos", disse Boka, ao lembrar a participação marfinense em edições anteriores da Copa. O experiente defensor de 31 anos confia na atual equipe, que mescla atletas jovens e outros mais rodados. "No Brasil vamos mostrar ao planeta do que somos realmente capazes. Desta vez conseguiremos."

Para que isso seja possível, ele espera tirar a pressão dos mais jovens e ainda ajudar os destaques do time a se destacarem em campo. Companheiro de longa data de Drogba na seleção, ele classifica o atacante do Galatasaray como um "super ser humano".

Boka deve se transferir do Stuttgart para o Málaga após a Copa, mas teve papel fundamental na permanência do time na primeira divisão do Campeonato Alemão. Ele espera usar toda a força de vontade para ajudar também a Costa do Marfim. "Talvez seja a minha última Copa do Mundo e quero mostrar a todos mais uma vez que sou um bom jogador", avisou.

A Costa do Marfim estreia em 14 de junho na Copa, contra o Japão, na Arena Pernambuco. O segundo jogo do time de Boka será contra a Colômbia e depois ainda enfrentará a Grécia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.