Costa Rica e Polônia jogam por despedida digna da Copa

Dignidade é a palavra de ordem de Costa Rica e Polônia no confronto desta terça-feira, às 11 horas (de Brasília), em Hannover. As duas equipes já estão eliminadas da Copa, após derrotas para Alemanha e Equador, e tentam apenas fugir do último lugar no Grupo A - a vantagem, por enquanto, é da Polônia, que tem saldo negativo de três gols, contra menos cinco dos costarriquenhos.Para a Polônia, a prioridade é marcar o primeiro gol e agradar os torcedores que viajaram para a Alemanha a fim de acompanhar o Mundial. "Queremos dar um pouco de alegria a eles", explicou o goleiro Boruc. "Vamos dar o máximo e lutar muito, para mostrar que sabemos jogar futebol", explicou o volante Krzynowek.O técnico Pawel Janas, que criou polêmica no país ao deixar de fora da Copa o experiente goleiro Dudek e o atacante Frankowski, negou que vá pedir demissão após a partida. "Vou voltar para casa, fazer um relatório da Copa e discutir isso apenas depois do dia 14 de julho", afirmou.Na Costa Rica, a partida marcará a despedida dos atacantes Paulo Cesar Wanchope, que marcou dois gols contra a Alemanha, no jogo de abertura, mas foi mal contra o Equador, e Ronald Gómez. "É a hora de dar espaço aos jovens", afirmou Gómez, de 31 anos.O técnico Alexandre Guimarães disse que "está bastante claro" que a partida serve para deixar todos "de cara limpa", depois da primeira vez que a equipe é eliminada precocemente da Copa - em 1990, avançou às oitavas-de-final, e em 2002 caiu depois de ser goleada por 5 a 2 pelo Brasil, na última partida da primeira fase. "Ninguém quer voltar para casa sem um resultado positivo", afirmou.Ficha técnicaCosta Rica x EquadorCosta Rica - Porras; Sequeira, Umaña e Marín; Drummond, González, Fonseca, Centeno e Solís; Gómez e Wanchope. Técnico: Alexandre Guimarães.Polônia - Boruc; Baszczynski, Bak, Bosacki e Zewlakow; Krzynowek, Sobolewski, Radomski e Jelen; Smolarek e Zurawski. Técnico: Pawel Janas.Árbitro: Justice Yeboah (Gana).Local: Niedersachenstadion, em Hannover.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.