Costa-riquenhos devem virar heróis

Os jogadores do Deportivo Saprissa deixaram o gramado do Estádio Internacional de Yokohama com uma certeza: são fortes candidatos a virarem heróis na Costa Rica. O terceiro lugar no Mundial de Clubes foi um feito inédito para o país e será celebrado com muita pompa. O meia-atacante Saborio, autor de dois gols da vitória por 3 a 2 sobre o Al-Ittihad, considerou o resultado ?algo histórico para o país?. ?Pudemos reverter uma partida que já estava saindo de nossas mãos?, disse, lembrando que os árabes venciam o jogo quando restavam cinco minutos para o fim.Já o atacante Gómez, que fez o gol decisivo em uma bela cobrança de falta, revelou que entrou no jogo durante o segundo tempo com a missão de desequilibrar. ?Minha missão era marcar o gol de empate e forçar a definição por pênaltis?, contou. Saiu melhor que a encomenda.

Agencia Estado,

18 de dezembro de 2005 | 09h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.