Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Pedro Martins/MoWA Press
Pedro Martins/MoWA Press

Cotado para substituir Neymar, Douglas Costa admite 'tarefa muito difícil'

Tite ainda não confirmou os titulares contra a Rússia, mas jogador da Juventus deve formar ataque ao lado de Willian e Gabriel Jesus

Estadão Conteúdo

20 de março de 2018 | 09h50

Tentando garantir seu lugar na lista final para a Copa do Mundo, Douglas Costa terá um grande desafio nesta sexta-feira, no amistoso da seleção brasileira com a Rússia, no estádio Luzhniki, em Moscou. Ele deve ser titular e terá a dura missão de substituir Neymar, que se recupera de uma fratura no pé direito.

+ Estreante com Tite, Neto celebra boa fase no Valencia: 'Me pôs na vitrine'

+ Seleção brasileira volta à Rússia 12 anos depois de partida a 17 graus negativos

O técnico Tite ainda não confirmou a escalação dos 11 titulares, mas indicou mudanças e possíveis testes. E a entrada de Douglas Costa é a mais provável de todas as alterações. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, o meia-atacante tentou se esquivar das perguntas sobre sua escalação, mas acabou admitindo que substituir Neymar seria "tarefa muito difícil".

  "Não sei nada disso [sobre a escalação], Tite não comunicou nada ainda, temos grandes nomes para substituir o Neymar. O Tite saberá o melhor, mas é uma tarefa muito difícil. O importante é potencializar o grupo, que é muito bom", declarou o jogador da Juventus, que lamentou a ausência do atacante do Paris Saint-Germain às vésperas da Copa.

"Neymar é uma peça importante na equipe, mas agora abre espaço para outros mostrarem trabalho", declarou Douglas Costa. "A ausência não afeta grande coisa, todos que tiverem oportunidade vão conseguir desempenhar um papel importante. Os amistosos serão dois grandes testes para nós."

Se confirmado no time, Douglas Costa vai formar o trio de ataque com Willian e Gabriel Jesus. O meio-campo deve ter Casemiro, Paulinho e Philippe Coutinho. Mas o treinador não descarta novas alterações neste setor.

Em entrevista nesta terça, Casemiro disse preferir a manutenção da formação que já vinha jogando junta, com Renato Augusto e Paulinho ao seu lado no meio. "Sabemos que a formação mais entrosada e que está dando certo, é com Renato Augusto e Paulinho, estamos acostumados a jogar juntos, fazemos um trabalho melhor a cada dia, nos entrosamos mais", afirmou o jogador do Real Madrid.

Apesar disso, Casemiro disse que eventuais mudanças não vão alterar seu jogo. "Não vejo grande diferença no meu trabalho, sei qual é e isso não muda tanto. Jogando com Renato e Paulinho é como estamos acostumados, jogando há bastante tempo, me sinto mais cômodo. Com o Fernandinho fica mais agressivo, com maior poder ofensivo, já jogamos alguns minutos assim."

O amistoso entre a seleção brasileira e a Rússia está marcado para as 13 horas (horário de Brasília) desta sexta-feira. Depois de encarar os futuros anfitriões da Copa, a seleção enfrentará a Alemanha quatro dias mais tarde, em Berlim. O Brasil está no Grupo E da Copa do Mundo e estreia no dia 17 de junho, diante da Suíça. Costa Rica e Sérvia serão os outros adversários da primeira fase.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.