Courtois diz que não voltará ao Chelsea para ser goleiro reserva

O goleiro Thibaut Courtois, atualmente emprestado ao Atlético de Madri, quer que seu futuro em seu clube de origem, o Chelsea, seja resolvido nas próximas semanas e disse ao time londrino que não está preparado para ser reserva no Stamford Bridge.

Reuters

10 de janeiro de 2014 | 18h18

O goleiro de 21 anos da seleção da Bélgica, que brilhou em suas três temporadas até agora no Atlético de Madri, será titular da Bélgica na Copa do Mundo deste ano, no Brasil.

"Meu agente está conversando com o Chelsea, porque ultimamente eles são a única parte com a qual discussões significativas podem ser conduzidas", disse Courtois à revista belga Knack.

"Temos um acordo para nos reunirmos com (o técnico do Chelsea) José Mourinho nas próximas semanas... para tomar uma decisão firme."

Questionado se ele se considerava melhor goleiro que o atual titular do Chelsea Petr Cech, Courtois respondeu: "Nunca afirmarei isso, mas na minha forma atual, não irei a nenhum lugar para ser a segunda opção".

"Acho que não sou mais um jogador que você traz para colocar no banco. Posso ver para onde quero que meu futuro vá, mas não tenho a palavra final... É o chefe que decide no fim das contas", acrescentou Courtois se referindo a Mourinho.

O contrato do goleiro belga com o Chelsea vai até 2016.

(Reportagem de Mark Gleeson)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTESPANHOLCOURTOIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.