Juan Medina/ Reuters
Juan Medina/ Reuters

Goleiro do Real Madrid, Courtois é contra o Barcelona ser declarado campeão: 'Perderam para nós'

Embora time catalão tenha dois pontos a mais que a equipe de Madri, jogador belga não concorda com a possibilidade do título ser dado para o rival

Redação, Estadão Conteúdo

05 de maio de 2020 | 10h43

O goleiro Thibaut Courtois, do Real Madrid, não concorda com a possibilidade de o Barcelona ser declarado campeão espanhol antecipado por causa da pandemia do coronavírus. Quando a competição foi paralisada, a um 11 rodadas do final, o time catalão tinha dois pontos de vantagem sobre o rival (58 a 56).

"Se eles pararem a competição e o Barça for campeão, não me parece completamente correto. Afinal, eles jogaram contra nós e perderam", afirmou o belga, nesta terça-feira, referindo-se ao duelo de 1.º de março, quando os comandados do técnico Zinedine Zidane venceram por 2 a 0, no Santiago Bernabéu, gols de Vinícius Jr e Mariano Díaz.

"Acho que você deve ser campeão com base em todas as partidas. Você não pode parar 11 jogos antes do final da temporada. Ou terminamos tudo ou não, mas sem declarar campeão", afirmou o goleiro da seleção belga.

"Na Inglaterra eu ainda podia entender que eles declarassem campeão o Liverpool, porque eles têm uma vantagem de 25 pontos. Mas o que você faz com o acesso e o rebaixamento? E com o dinheiro da televisão? Tudo tem um papel importante agora. É difícil."

Questionado sobre a Liga dos Campeões, onde o Real Madrid tem de reverter uma desvantagem de 2 a 1 no primeiro duelo com o Manchester City para alcançar as quartas de final, Courtois disse que tem "confiança" em alcançar uma vitória no Etihad Stadium.

"Temos muita confiança para vencer lá, embora Kevin De Bruyne possa dizer a mesma coisa", brincou Courtois, ao falar de seu companheiro de seleção belga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.