Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Coutinho assina com Barcelona, mas será baixa por 20 dias

Segunda maior transação da história, brasileiro teve lesão detectada durante exames no clube espanhol

O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2018 | 11h00

O brasileiro Philippe Coutinho é oficialmente jogador do Barcelona. O meia assinou na manhã desta segunda-feira,8, seu contrato de cinco temporadas e meia com o clube espanhol e foi apresentado para a torcida no Camp Nou. Adquirido junto ao Liverpool por cerca de R$ 620 milhões, como a segunda maior transação da história, o brasileiro, no entanto, não poderá fazer sua estreia tão cedo. O clube divulgou uma nota informando que foi detectada uma lesão no atleta, que deverá deixá-lo fora de combate por 20 dias.

+ Ainda sem Coutinho, Barcelona supera Levante com gol de Paulinho

+ Transferência de Coutinho faz Brasil ter a seleção mais cara do mundo

"Coutinho apresenta uma lesão evolutiva na face anterior da coxa direita. O tempo de baixa situa-se nos 20 dias", disse o comunicado liberado pelo departamento médico catalão após os tradicionais exames realizados antes do acordo entre clube e jogador.

Com a informação, Coutinho deve fazer sua estreia apenas no fim do mês, contra o Alavés, dia 28 de janeiro, no Camp Nou, pelo Campeonato Espanhol. Como já defendeu o Liverpool pela Liga dos Campeões, o brasileiro não estará à disposição do técnico Ernesto Valverde sequência da competição. O Barcelona enfrenta o Chelsea nos dias 20 de fevereiro e 14 de março.

"Queria agradecer ao presidente e aos dirigentes pelo esforço pela contratação. Espero responder em campo", disse o brasileiro em breve fala à imprensa. Quem também aproveitou para elogiar a chegada da nova estrela culé foi o presidente Josep Maria Bartomeu.

"Estamos muito empolgados por conhecê-lo, um jogador que estamos tentando contratá-lo desde a última janela. Toda nossa equipe técnica o queria e via nele um jogador como necessário. Não foi fácil. Philippe está feliz por vir, era um dos seus objetivos, e sua paciência foi decisiva para a contratação. Ele é uma das estrelas do futebol mundial e ficará aqui por muitos anos", explicou.

"Havia outros clubes interessados em Coutinho, mas eu realmente queria me juntar ao projeto de Ernesto Valverde. Demos um passo muito importante. Quero agradecer ao Liverpool por deixar Coutinho sair", completou o mandatário.

 

Em suas redes sociais, o perfil oficial da Liga dos Campeões destacou a chegada de mais um brasileiro no Barcelona, que já conta no seu atual elenco com Paulinho: "Outro brasileiro brilhante se junta ao Barça". Coutinho será o 39º jogador nascido no Brasil na história do clube catalão, com destaques para Evaristo de Macedo, Romário, Ronaldo, Rivaldo e Neymar.

SEM NÚMERO

Coutinho não teve um número em sua camisa em sua primeira aparição no clube. Na imprensa espanhola, especula-se que ele usará o número 7, que pertence atualmente ao turco Arda Turan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.