David Ramos/Reuters
David Ramos/Reuters

Philippe Coutinho volta ao Barcelona como candidato a liderar reformulação do time

Meia deixa o Bayern de Munique após conquista da Liga dos Campeões e encerra o período de empréstimo de um ano

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2020 | 15h00

O título da Liga dos Campeões conquistado pelo Bayern de Munique, no último domingo, marca um capítulo importante para a carreira do meia Philippe Coutinho. Após viver uma fase ruim e ser emprestado pelo Barcelona ao time alemão nesta temporada, o jogador conseguiu encerrar o contrato de um ano com um título importante e garante que retorna para a Espanha motivado para participar do novo projeto desenhado pelo clube catalão, desta vez liderado por um novo técnico, o holandês Koeman. Coutinho era 10 do Bayern.

O Barcelona pretende realizar uma reformulação no time depois de temporada sem títulos. Para piorar, a eliminação diante do próprio Bayern de Munique com derrota 8 a 2 pela Liga dos Campeões acelerou mudanças. Coutinho fez gols naquele jogo. O treinador Quique Setién foi demitido e para o lugar dele, a escolha foi por Ronald Koeman, holandês com passagem vitoriosa pelo clube como zagueiro nos anos 1990. Por isso, o retorno do brasileiro se torna um fator importante para a retomada. Até mesmo porque Messi pode sair.

Coutinho disse após a final diante do PSG, de Neymar, que está pronto para retornar ao Barcelona e encarar um processo de intensas mudanças.  "Meu contrato desde o início era de uma temporada apenas. Então eu sabia que ia acabar. O Barcelona é um time no qual sempre quis jogar, era um sonho e vou voltar com tudo para lá", afirmou. "A partir de agora, que meu contrato acabou, tenho muita vontade de brilhar, fazer uma grande temporada. É trabalhar para fazer as coisas que não aconteceram acontecer agora", completou.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
A partir de agora, que meu contrato acabou, tenho muita vontade de brilhar, fazer uma grande temporada. É trabalhar para fazer as coisas que não aconteceram acontecer agora
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Philippe Coutinho, Meia

O meia sabe que ainda não rendeu o esperado no clube catalão. O jogador deixou o Liverpool em janeiro de 2018 para reforçar o Barcelona na transferência mais cara já feita pelo time espanhol. O valor chegou a R$ 1 bilhão. Porém, após um ano e meio no Camp Nou, o jogador ficou abaixou das expectativas e acabou emprestado ao Bayern para ter ritmo de jogo. Na última temporada com a camisa do Barça, Coutinho jogou 54 vezes e marcou 11 gols.

Na Alemanha, o reforçou ganhou a camisa 10, mas não foi titular absoluto. Coutinho começou apenas 20 partidas no time principal. Nas outras 18 participações, entrou no segundo tempo, a exemplo da final da Liga dos Campeões, contra o Paris Saint-Germain. O brasileiro marcou 11 gols, oito deles na campanha do título do Campeonato Alemão.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Foi um ano de muitos altos e baixos, mas eu nunca deixei de trabalhar em nenhum momento. Foi meu último jogo com essa camisa, saio feliz. Está todo mundo de parabéns
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Philippe Coutinho, Meia

"Foi um ano de muitos altos e baixos, mas nunca deixei de trabalhar em nenhum momento. Foi meu último jogo com essa camisa, saio feliz. Está todo mundo de parabéns", disse Coutinho após a decisão em Lisboa vencida por 1 a 0 pelo Bayern de Munique. O jogador afirmou que, com o fim do ciclo no clube alemão, voltará a pensar no Barcelona. "Estava focado na final, mas a partir de agora meu contrato aqui acabou", explicou.

O futuro treinador de Coutinho, o holandês Koeman, afirmou que pretende criar nesta nova era no clube um estilo de jogo ofensivo. "Sou um técnico que gosta da disciplina e da boa organização da equipe. Gosto de dominar o jogo. Os holandeses gostam de futebol ofensivo. Gosto de ser direto e ter uma boa comunicação com os jogadores. Faço reuniões breves, mas deixo clara a mensagem", comentou Koeman, que como zagueiro enfrentou o Brasil na Copa do Mundo de 1994, vencida pelo time de Romário por 3 a 2.

O técnico garantiu também que nesse novo projeto do Barcelona, fora a volta de Coutinho, espera contar com a permanência de Lionel Messi. A imprensa espanhola revelou que ele indicou a pessoas próximas a vontade de sair. O assunto se arrasta há duas semanas. "É um prazer ter um jogador como Messi na equipe. Com a sua qualidade, encontrará o espaço para a evolução do time", disse o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.