CPI da Nike começa a fazer balanço

Antes mesmo da apresentação do relatório da CPI da CBF/Nike, que deve acontecer provavelmente no dia 5 de junho, algumas articulações já estão sendo retomadas. O deputado Ronaldo Vasconcelos (PL-MG), por exemplo, acha que se a CPI conseguir apresentar propostas relativas à organização contábil e financeira de clubes, federações e da CBF, ele "já se sente satisfeito". Vasconcelos, que esteve no Uruguai, investigando a triangulação de clubes brasileiros com o Rentistas e o Central Espanhol, reconhece que será difícil à CPI propor mudanças para combater a elisão fiscal.?Essa brecha na legislação é usada até por grandes bancos", reconhece o parlamentar mineiro, que se refere à "Triangulação Uruguaia" como é chamado o esquema que envolve clubes brasileiros, entre eles o Atlético Paranaense e os uruguaios Rentistas e Central Espanhol. "Não adianta, também, ser indicativo", diz. "É preciso que o relatório tenha propostas".Por outro lado, o deputado Luciano Bivar, do (PSL-PE), disse que a CPI "cumpriu com seus objetivos", porque "comprovou que o contrato da CBF com a Nike, ao contrário do que se dizia, não foi lesivo para o futebol brasileiro". Segundo Bivar, outra constatação que ele considera proveitosa "é que a Nike não tem qualquer interferência na escalação da Seleção Brasileira", apontou o presidente do Sport Clube do Recife.Segundo a justificativa apresentada pelo presidente da CPI da CBF/Nike, deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP) entregue ao presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), para que os trabalhos da comissão sejam, novamente, prorrogados, o relator, deputado Silvio Torres não conseguiria aprontar o seu relatório esta semana e votá-lo até terça- feira, dia 29, prazo final de funcionamento da CPI.O pedido de Rebelo prevê para o dia 5 de junho, apresentação do relatório. Entre os dias 6 a 8, a CPI faria a discussão do documento. Nos dias 11 e 12 a CPI realiza a votação final do relatório e no dia 13 de junho acontece a sessão final dos trabalhos da comissão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.