CPI define calendário de audiências

A CPI do Futebol definiu o calendário de viagens a cinco capitais do País, onde serão realizadas audiências públicas. Segundo o presidente da comissão, senador Álvaro Dias (PSDB-PR), a iniciativa é "para ouvir a opinião de profissionais experientes no futebol". No giro pelo Brasil, os senadores ouvirão jornalistas, ex-jogadores, árbitros e empresários. Todas as reuniões serão realizadas nas assembléias legislativas das cidades.No dia 5 de junho, a CPI chega ao Recife (PE), para ouvir o ex-juiz e deputado estadual, Sebastião Rufino, o ex-jogador Salomão Couto, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Carlos Alberto Oliveira, e o jornalista Aderbal Ramos.No dia 11, a comissão vai ao Rio de Janeiro (RJ). Os senadores irão ouvir a consultora Helena Landau, que já prestou serviços para o Atlético-MG, o jornalista Walter Matos, o procurador Fernando Capez e o cronista esportivo e ex-jogador Tostão.Em São Paulo (SP), no dia 19, a CPI ouve os jornalistas Juca Kfouri e Flávio Prado, o ex-jogador Wladimir, que atuou do Corinthians, o ex-presidente do São Paulo e atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Carlos Miguel Aidar, e o empresário Marco Aurélio Klein.Em Curitiba (PR), no dia 22, os senadores ouvem o presidente da Federação Espanhola de Futebol, Angel Maria Villar, o ex-jogador Pelé e o árbitro Márcio Rezende de Freitas, presidente da Associação de Juízes.A série de audiências públicas se encerra em 25 de junho, na cidade de Porto Alegre (RS), quando será ouvido o ex-jogador Falcão, o jornalista Rui Carlos Ostermann, o cronista esportivo catarinense Roberto Alves e o jurista Márcio Kreiger.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.