Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

CPI do Futebol analisa a quebra de sigilo bancário de Del Nero

Pedido será feito pelo senador Romário, presidente da CPI

O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2015 | 19h12

Além de solicitar que todos os contratos da CBF sejam investigados, integrantes da CPI do Futebol estudam a possibilidade de pedir a quebra do sigilo bancário do atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero. O pedido será feito pelo senador Romário (PSB-RJ), que é o presidente da Comissão Parlamentar. Seriam analisadas movimentações bancárias entre 2007 e 2015.

Caso o requerimento seja aprovado, Del Nero pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). Também será analisada a quebra de sigilo do empresário e parceiro da CBF, Wagner Abrahão, presidente do Grupo Águia, responsável em fazer todas as viagens da entidade.

Nesta quinta-feira, a CPI do Futebol votará a convocação de Del Nero e do ex-presidente da entidade Ricardo Teixeira, que voltou a morar no Brasil. O requerimento também prevê a convocação de parceiros da CBF, além de Wagner Abrahão, os empresários Kléber Leite e Cristian Corsi. Leite é presidente da Kefler, empresa de marketing esportivo. Corsi é executivo da Nike no Brasil, empresa que fornece material esportivo para a seleção brasileira.

CONTRATOS

Na terça-feira, a CPI do futebol solicitou que a CBF apresente os contratos referentes aos amistosos da seleção brasileira dos últimos dez anos. A expectativa é que o requerimento também seja aprovado nesta quinta. Em maio deste ano, o Estado revelou contratos comerciais da CBF com seus parceiros. A entidade "vendeu" a seleção brasileira a representantes. As reportagens foram assinadas pelo correspondente do Estado em Genebra, Jamil Chade, que participou da audiência da CPI na terça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.