Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

CPI do Futebol analisa a quebra de sigilo bancário de Del Nero

Pedido será feito pelo senador Romário, presidente da CPI

O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2015 | 19h12

Além de solicitar que todos os contratos da CBF sejam investigados, integrantes da CPI do Futebol estudam a possibilidade de pedir a quebra do sigilo bancário do atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero. O pedido será feito pelo senador Romário (PSB-RJ), que é o presidente da Comissão Parlamentar. Seriam analisadas movimentações bancárias entre 2007 e 2015.

Caso o requerimento seja aprovado, Del Nero pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). Também será analisada a quebra de sigilo do empresário e parceiro da CBF, Wagner Abrahão, presidente do Grupo Águia, responsável em fazer todas as viagens da entidade.

Nesta quinta-feira, a CPI do Futebol votará a convocação de Del Nero e do ex-presidente da entidade Ricardo Teixeira, que voltou a morar no Brasil. O requerimento também prevê a convocação de parceiros da CBF, além de Wagner Abrahão, os empresários Kléber Leite e Cristian Corsi. Leite é presidente da Kefler, empresa de marketing esportivo. Corsi é executivo da Nike no Brasil, empresa que fornece material esportivo para a seleção brasileira.

CONTRATOS

Na terça-feira, a CPI do futebol solicitou que a CBF apresente os contratos referentes aos amistosos da seleção brasileira dos últimos dez anos. A expectativa é que o requerimento também seja aprovado nesta quinta. Em maio deste ano, o Estado revelou contratos comerciais da CBF com seus parceiros. A entidade "vendeu" a seleção brasileira a representantes. As reportagens foram assinadas pelo correspondente do Estado em Genebra, Jamil Chade, que participou da audiência da CPI na terça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.